Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Fórum aponta benefícios com o uso de genéricos no SUS



27/11/2008
O Senado Federal realizou nesta quinta-feira, 27/11, o Fórum Nacional da Saúde e foi mais uma instituição a lembrar os 20 anos do Sistema Único de Saúde. O evento teve como proposta uma reflexão sobre os efeitos das iniciativas e desafios do SUS ao longo de sua história, além de apontar os benefícios do uso dos medicamentos genéricos no Sistema.

O representante do Ministério da Saúde, André Luis Bonifácio, disse que o SUS pode ser considerado um projeto de fortalecimento da cidadania brasileira, por proporcionar a milhares de cidadãos o direito aos serviços de saúde. Ele acrescentou que o Sistema, pelo fato de ser universalizado, ainda enfrenta dificuldades por conta das dimensões geográficas do país. "O SUS fez com que milhares de brasileiros tivessem acesso a um conjunto de ações de serviços de saúde num país de dimensões como o Brasil, que enfrenta problemas sociais e econômicos", destacou Bonifácio.

Um dos avanços do SUS abordados durante o Fórum foi o uso dos medicamentos genéricos. De acordo com o diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Dirceu Barbano, a sociedade e o Governo ganham com o baixo custo dos medicamentos, que chegam a ser 40% a 70% mais baratos. "Para a população, os medicamentos genéricos representam sempre uma alternativa de um produto que tem qualidade comprovada, a preços muito menores. Isso teve impacto tanto para as pessoas que compram os medicamentos nas farmácias, quanto para o Governo, que compra os medicamentos para o serviço público", apontou Barbano.

Ainda segundo Barbano, a Anvisa se preocupa com o controle e a qualidade dos medicamentos, que também passam por testes de equivalência farmacêutica antes de serem regulamentados.

Para Fernando de Castro Marques, presidente da União Química, empresa que produz genéricos no Brasil, o acesso da população a medicamentos desse tipo custa menos ao Governo, beneficiando um número maior de usuários. "Através dos programas de saúde, principalmente, é preciso disponibilizar esses medicamentos nos postos das secretarias de saúde, estatuais e municipais. Como o genérico é mais barato do que o medicamento de marca, é possível, com isso, atender a um número maior de usuários," afirmou Marques.

O governo pretende dobrar a participação dos genéricos no mercado brasileiro nos próximos anos e assim estimular o médico a prescrevê-los. O objetivo do programa é dar informação e segurança aos médicos para que eles possam prescrever os genéricos com a mesma tranqüilidade com a qual indicam o medicamento de referência.

Confira o vídeo da matéria
Fonte : Taciana Giesel, com edição de Denise Teixeira



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1003 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)