Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Servidores da Fiocruz param por 24 horas



27/10/2004
RIO - Depois de mais 80 dias esperando os resultados dos compromissos assumidos pelo ministro da Sa?de, Humberto Costa, na visita do presidente Luiz In?cio Lula da Silva ? Fiocruz, no dia 5 de agosto, os servidores decidiram paralisar por 24 horas as atividades da Funda??o, nesta quarta-feira, em assembl?ia realizada na ?ltima segunda-feira pela Associa??o dos Servidores da Fiocruz (ASFOC).



Na festejada visita do presidente Lula ? Fiocruz, Humberto Costa garantiu, em discurso no Castelo de Manguinhos, o pagamento do passivo trabalhista originado do Plano Bresser e a cria??o de um instrumento para contemplar os servidores da institui??o que ainda n?o recebem a rubrica de 26,06% e que eram decis?es j? tomadas pelo Governo Federal. No entanto, a morosidade das estruturas de governo respons?veis pela efetiva??o desses compromissos parecem desautorizar decis?es do ministro e do pr?prio presidente, conforme afirmam os funcion?rios. Os servidores n?o aceitam a protela??o da assinatura do acordo com a Advocacia Geral da Uni?o (AGU), que j? tem parecer favor?vel de todos os minist?rios envolvidos: Ci?ncia e Tecnologia, Sa?de e Planejamento, como do pr?prio Tribunal de Contas da Uni?o.



Com rela??o ? gratifica??o para os que n?o t?m a rubrica do Plano Bresser, ser? realizada, nesta quarta-feira, uma reuni?o com o secret?rio de Recursos Humanos do Minist?rio do Planejamento, S?rgio Mendon?a. Com o esgotamento do prazo de 30 dias pedido pelo secret?rio de RH para que houvesse uma solu??o, os servidores esperam que na reuni?o seja apresentado o instrumento, qualificado pelo pr?prio Mendon?a como necess?rio para a "equaliza??o da remunera??o" dos funcion?rios da Fiocruz.



A decis?o judicial de 1995 reconhecendo o direito dos servidores aos precat?rios (j? depositados judicialmente em 2001) tamb?m gerou uma rubrica que s? ? percebida pelos servidores da Fiocruz que entraram antes de 1998. A rubrica para todos na Fiocruz significa a extin??o de uma desigualdade salarial e o respeito ? isonomia no servi?o p?blico, garantida constitucionalmente. Durante a visita de Lula ? Fiocruz, o ministro Humberto Costa disse, publicamente, que "? uma determina??o do Presidente que essa quest?o seja efetivamente resolvida".











Fonte : JB Online



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 603 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)