Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Paraná: Sindicato registra caso de exercício ilegal de medicina



29/07/2009
O Sindicato dos Médicos do Paraná (SIMEPAR) identificou um caso de exercício ilegal de medicina através de sua assessoria. O caso foi descoberto no momento da homologação da rescisão do contrato de trabalho.
Tratava-se de uma pessoa formada no exterior (Bolívia) que não teve seu diploma validado no país. Enquanto aguardava uma decisão da Universidade que validaria o diploma, essa pessoa conseguiu um registro provisório, mas esse registro expirou e sem que a pessoa interrompesse o exercício da profissão.

Ela trabalhou normalmente num cargo de supervisão de uma empresa de saúde emergencial por quase dois anos. A ilegalidade foi descoberta por que a pessoa não possuía registro sindical e a carteira do CRM não tinha mais validade.

Para os dirigentes do SIMEPAR, esse caso fortalece a necessidade do registro sindical e da fiscalização do mesmo. O médico que estiver com a contribuição sindical em dia estará trabalhando dentro da legalidade. Não há como falsificar o registro sindical.

O SIMEPAR registrou denúncia no Conselho Regional de Medicina, Ministério Público, Ministério do Trabalho e no Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba.
Fonte : Assessoria SIMEPAR



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1032 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)