Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Médicos do PSF de Ponta Grossa decidem retomar greve, mas vão manter atendimento à gripe H1N1



07/08/2009
Os médicos do Programa de Saúde da Família(PSF) de Ponta Grossa, no Paraná, decidiram nesta quinta-feira, 06 de agosto, pela retomada da greve por tempo indeterminado, em razão do não atendimento de suas reivindicações e da negativa da prefeitura em estabelecer negociação. A greve vai ser retomada a partir de segunda-feira, dia 10. No entanto, os médicos vão manter o atendimento aos casos de suspeita da gripe H1N1.

A decisão foi tomada pela categoria após a reunião do Sindicato dos Médicos do Paraná (SIMEPAR) com o secretário Municipal de Recursos Humanos, José Elizeu Chociai, que limitou-se a afirmar que a prefeitura está produzindo um estudo para a implementação de um plano de cargos e salários que contemplará todos os servidores municipais e que esse estudo deve ser finalizado em setembro próximo.

As principais reivindicações dos médicos do PSF de Ponta Grossa são o aumento e a incorporação das gratificações ao salário base; a regularização dos depósitos do FGTS; a implantação do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV) proposto pela Federação Nacional dos Médicos (FENAM); melhores condições de trabalho; e complemento das equipes de saúde da família com assistente social, psicólogo, dentista.

Segundo o presidente do SIMEPAR e diretor da FENAM, Mario Antonio Ferrari, a iniciativa da prefeitura de elaborar um plano de cargos e salários para todos os servidores é louvável, mas isso não dá o direito de ignorar todas as reivindicações dos médicos, como vem fazendo há meses. "O Sindicato vem buscado construir uma mesa permanente de negociação com a prefeitura desde o começo de maio, quando tivemos uma audiência com o Prefeito. Fizemos o possível para evitar a paralisação, mas, infelizmente, os gestores municipais não têm correspondido, completou Ferrari.

Para evitar maiores prejuízos à população, os médicos vão se dedicar somente aos atendimentos de emergência, em particular nos casos de suspeita da gripe H1N1.
Fonte : Impresna Simesc



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1078 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)