Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Médicos do DF têm gratificação adicionada ao salário


Foto: Taciana Giesel/RBW
Médicos do DF têm gratificação adicionada ao salário
A solenidade para sanção da nova lei da GAM foi realizada na sede do SindMédico/DF, com a presença do governador do Distrito Federal


15/10/2009
O governador José Roberto Arruda sancionou a lei que cria a incorporação da Gratificação de Atividade Médica (GAM) para os médicos do Distrito Federal. A medida representará um aumento real de 40% nos salários dos médicos, que serão acrescidos gradualmente até 2011. A gratificação também não interfere no Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV) da categoria. Para a sanção da nova lei, foi realizada uma solenidade na tarde da última quarta-feira (14/10), na sede do Sindicato dos Médicos do DF (Sindimédico/DF), com a presença do governador, que esteve pela primeira vez na sede da entidade.

Atualmente, o vencimento básico do médico que trabalha 20h/semanais na rede pública do DF é de R$ 1.000 e com as gratificações chegava a R$ 3,6 mil. No entanto, como as gratificações não eram incorporadas ao vencimento, podiam ser retiradas. Com a nova lei, o médico tem a segurança jurídica de que seu salário não será reduzido.

Fim da hipocrisia

O governador José Roberto Arruda, disse, ao sancionar a lei, que a incorporação é "o fim da hipocrisia". "Este é um pleito muito antigo da classe médica de Brasília, além de justo, porque, na verdade, os médicos tinham um salário pequeno e uma gratificação grande. Considero, sinceramente, que mais do que a vitória dos médicos, ela significa o fim da hipocrisia, pois o contracheque de vocês era hipócrita, era um faz de contas", assinalou Arruda.

Ganho permanente

"Enquanto hoje no país cria-se gratificações para não dar aumento nos vencimentos, nós conseguimos o inverso. Acabamos com a gratificação e aumentamos o vencimento. Isso dá segurança jurídica à remuneração do médico, evitando que essa garantia seja diminuída, seja congelada, ou até mesmo desapareça. É um ganho salarial perene", ressaltou o presidente do Sindmédico/DF, Gutemberg Fialho.

Condições de trabalho

Para o secretário de Assuntos Jurídicos da FENAM, Antonio José Francisco Pereira dos Santos, que representou a Federação no evento, a incorporação da GAM vai atrair jovens médicos e profissionais de outros estados para trabalharem em Brasília. "Nós estamos elevando o salário, que é a soma de todas as vantagens que o medico pode ter, para um patamar atrativo a qualquer especialidade médica. Sem duvida, vai atrair não só os médicos jovens de Brasília, mas também colegas de outros estados. Agora, já que nós conseguimos a parte salarial, vamos centrar nossos esforços nas melhorias das condições de trabalho e nas condições que serão dadas à população", apontou o dirigente.

Atenção ao paciente

O médico e deputado distrital Charles Roberto de Lima, que ajudou nas negociações com o governo, acha que a incorporação da GAM vai contribuir para que o médico se fixe em apenas um emprego e dê mais atenção ao paciente. "O médico, recebendo bem, não tendo de ficar pulando de emprego em emprego, tendo uma remuneração digna e justa, vai poder prestar atenção no seu paciente", finalizou o parlamentar.

Assista a matéria na FENAM TV
Fonte : Taciana Giesel, com edição de Denise Teixeira



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2446 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)