Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Congresso internacional debate segurança do paciente



03/11/2009
No dia 9 de novembro, o Rio de Janeiro será o palco da discussão sobre como melhorar a segurança do paciente, tema do Pré-Congresso Internacional de Acreditação, que pela primeira vez será realizado junto com o Congresso Mundial de Hospitais. Autoridades brasileiras e mundiais estarão reunidas para mostrarem suas experiências e buscarem soluções de segurança.

Entre os convidados estão, o colaborador externo do programa de pesquisa para a Aliança Mundial de Segurança do Paciente da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Chefe da Divisão de Medicina Geral no Brigham and Women's Hospital, em Boston, o médico David Bates, a presidente e diretora geral da Joint Commission International (JCI), maior agência acreditadora do mundo, e membro do Comitê Internacional do Centro Colaborador da OMS para a Segurança do Paciente, Karen Timmons e, Itziar Larizgoitia, coordenadora Programa Mundial Segurança do Paciente da OMS.

Para David Bates, que abrirá o evento falando sobre como a tecnologia da informação pode auxiliar na segurança do paciente, "Pelo menos um paciente a cada dez sofre o dano inadvertido." Segundo ele, em cada país estudado até agora, os pacientes são prejudicados às vezes pelo cuidado que recebem, mesmo que de forma não intencional. Bates defende a prescrição automatizada que pode levar a redução de aproximadamente 80% na frequência dos erros de medicação.

O médico assegura ainda que a codificação em barras e as bombas de infusão ‘inteligentes’ (aparelhos utilizados para infundir drogas ou nutrientes, com controle de fluxo e volume nas vias venosa, arterial ou esofágica) são outras duas áreas que têm o potencial de melhorar a segurança do paciente.

Bates adverte: "É importante para o Brasil começar a implementar algumas dessas tecnologias para melhorar a segurança do paciente. O problema da segurança do paciente é um problema global. Contudo, muitas das soluções são comuns a diversos países. Assim, o Brasil pode aprender com as experiências de outras nações a tornar o cuidado mais seguro para os seus pacientes", acredita.

Membro do Comitê Internacional do Centro Colaborador da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Segurança do Paciente e Diretora Geral da Joint Commission International (JCI), maior agência acreditadora do mundo, Karen Timmons afirma que para aumentar a segurança nos hospitais brasileiros, é preciso que o compromisso com a qualidade e a segurança do paciente comece na cúpula das instituições. Para ela, a cultura da segurança deve ser encaixada dentro de uma organização para que os esforços da segurança ao paciente e da qualidade tenham impacto.

"Os gestores podem fazer diversas ações para criar essa cultura como, demonstrar seu compromisso com a segurança e a qualidade atuando em busca de resultados de qualidade; Incentivar a equipe de funcionários a tomar a responsabilidade pessoal e minimizar qualquer dano que resulte em risco no processo de cuidado; Promover discussão aberta sobre a qualidade e a segurança; Reforçar a importância do trabalho em equipe; Incluir pacientes como parte da equipe na questão da segurança; Exigir análises detalhadas de eventos adversos; e o mais importante: fazer da segurança do paciente um imperativo."

Timmons adianta que o Comitê Internacional do Centro Colaborador da OMS está desenvolvendo atualmente a próxima solução com foco central em infecções associadas à circulação sanguínea. "Esta solução está programada para liberação este ano", planeja.

Programação:

09:00 h - Abertura

09:20 h - Conferência: Segurança do Paciente – Alianças Mundiais

Palestrante: M.D., MSc. David W. Bates

Chief of the Division of General Medicine at the Brigham and Women’s Hospital –E.U.A

10:30 às 10:45 h - Intervalo

10:45 h – Mesa redonda: Cirurgia Segura

Edmundo Ferraz – CBC – Colégio Brasileiro de Cirurgiões

Márcia Galluci Pinter - Hospital Israelita Albert Einstein – São Paulo

Apresentação trabalho aprovado

12:00 às 13:00 h - Almoço

13:00 h - Conferência: Metas Internacionais de Segurança

Palestrante: Paul VanOstenberg

Diretor Executivo de Desenvolvimento e Interpretação de Padrões – JCI – E.U.A

13:45 h - Mesa Redonda: Segurança no uso de medicamentos

Suely Rozenfeld – Fiocruz – BR

Débora Cecília Mantovani Faustino de Carvalho - Hospital Sírio Libanês - São Paulo

Apresentação trabalho aprovado

15:00 às 15:15 h - Intervalo

15:15 h - Mesa Redonda: Segurança na prevenção de quedas

Isonia Muller - Hospital Moinhos de Vento – RS

Andrea Teixeira - Hospital São Vicente de Paulo – Rio de Janeiro

Apresentação trabalho aprovado

17:00 h – Talk Show: Acreditação no Brasil – contexto e perspectivas

Alberto Beltrame – Ministério da Saúde - BR

Karen Timmons – Presidente e Diretora Executiva - JCI – E.U.A

Itziar Larizgoitia – Coordenadora Programa Mundial Segurança do Paciente – OMS - suiça

José C. de Noronha – Assessor - CBA – BR

18:30 h – Encerramento
Fonte : SB Comunicação



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1773 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)