Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

MG: médicos do Hospital Infantil João Paulo II decidem manter atendimento reduzido, por tempo indeterminado



11/11/2009
Em Assembléia Geral Extraordinária realizada no dia 5 de novembro, os médicos do Hospital Infantil João Paulo II (HIJP II) decidiram que vão manter, por tempo indeterminado, o atendimento reduzido, assegurando, prioritariamente, os casos de urgência e emergência. Os demais casos serão atendidos de acordo com a possibilidade das equipes, que trabalham sobrecarregadas e com o tempo aquém do que consideram necessário para cada paciente.

O movimento dos médicos começou no dia 29 de outubro como mais uma forma de protesto contra os baixos salários e as precárias condições de trabalho a que estão submetidos.

A próxima AGE está marcada para esta quarta-feira (11/11), quando o sindicato espera já ter recebido uma resposta da Fhemig sobre o reajuste no adicional de urgência e emergência. No prazo de 15 dias, contados a partir de 22 de outubro, data da última reunião com o presidente do sindicato, Cristiano da Matta Machado, a área financeira da Fhemig ficou de fazer um levantamento do que é possível oferecer de aumento.

Também durante essa reunião o vice-presidente da Fhemig, Cristiano Canedo, prometeu contratar mais um pediatra para o setor de urgência/emergência e um para as equipes, porém, sem salário diferenciado. "Com esse salário defasado, vai ser difícil atrair profissional. Os médicos contratados teriam que receber um adicional para ter a remuneração equiparada à dos médicos efetivos", afirma Matta Machado, lembrando que as equipes incompletas e a sobrecarga de atendimento são uma das principais queixas da categoria.

Os médicos do HIJP II também reivindicam reajuste salarial; equiparação do abono de urgência com toda a rede Fhemig; pagamento do abono de urgência para todos os médicos do HJPII, inclusive os que trabalham na enfermaria e estão à frente dos pacientes em cuidados semi-intensivos; adicional de insalubridade; melhoria da estrutura física e das condições de trabalho.

Adicional noturno

O Sinmed-MG vai entrar com ações individuais para obter diferenças de adicional noturno. Todos os médicos do Hospital Infantil João Paulo II que trabalham em regime de plantão noturno, entre 22h e 5h, independentemente do vínculo, podem procurar o departamento jurídico do sindicato. É necessário apresentar o contracheque e um documento com a comprovação de que o plantão é realizado à noite.

Segundo o advogado do sindicato José Costa, o adicional noturno no HIJP II é pago de forma irregular e diferenciada entre os médicos. "A maioria não possui o benefício e outros o recebem com um valor inferior a outros hospitais", afirma.
Fonte : Assessoria de imprensa Sinmed-MG



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1179 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)