Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

SC: residentes de diferentes Hospitais de Florianópolis se preocupam com prejuízos na formação



16/03/2010
Os médicos estão preocupados com o aprendizado e principalmente com o descaso com a população. Segundo informações existem pacientes que aguardam cirurgia desde 2003. Enquanto uma proposta não for encaminhada os residentes de cirurgia do hospital Regional permanecerão em estado de greve

Cansados de aguardar por soluções dos órgãos competentes, os Residentes de Hospitais da grande Florianópolis reuniram-se com o Sindicato dos Médicos de Santa Catarina (SIMESC) na tentativa de solucionar o problema que se estende há algum tempo. O encontro ocorreu na sede da entidade, no dia 11 de março, onde os diretores do SIMESC receberam os representantes dos Hospitais de Florianópolis, da Comissão Estadual de Residência Médica e diversos residentes. O presidente do SIMESC, Cyro Soncini, abriu a reunião fazendo um breve relato a respeito dos assuntos em pauta. Uma das preocupações dos médicos residentes é a aproximação das provas de residência e a falta de prática para a vida profissional.

Maternidade Carmela Dutra

O representante da Maternidade Carmela Dutra, Jorge Abi-Saab Neto, relatou as dificuldades encontradas pela falta de anestesistas na Maternidade. Informou ainda, que as bolsas de residência deveriam ser oferecidas para os serviços com desfalque. Frisou a importância da abertura de residência em anestesiologia, ponto que levará para a discussão com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta terça-feira (16). Colocou ainda que uma estratégia emergencial, de curtíssimo prazo, para a crítica situação seria remanejar o pessoal. Outra solução, em médio prazo, seria a contração de empresas terceirizadas, até que os concursados sejam admitidos e remanejados.

Hospital Regional de São José

O representante dos residentes da cirurgia do hospital Regional de São José, Homero de Miranda Gomes, informou que a situação é crítica e que vários pacientes se encontram em estado lastimável. "Entre o final de dezembro de 2009 até meados de fevereiro de 2010, apenas uma cirurgia eletiva foi realizada", disse o profissional. Avisou ainda, que os residentes da cirúrgica, após realizarem as visitas nas unidades ficam sem atividades, procurando tarefas para cobrir o tempo ocioso. Disse também que a direção do hospital e os órgãos competentes foram procurados inúmeras vezes e até agora nada foi resolvido. Das 76 vagas disponíveis hoje no Hospital para anestesistas, apenas 22 estão sendo ocupadas.

Depois de diversas discussões ficou decidido que o SIMESC agendaria uma reunião com a SES, na qual estarão presentes a Associação Catarinense de Médicos Residentes (ACMR), os residentes, os preceptores e a Comissão Estadual de Residência Médica (CERM), para o mais breve possível.

Participaram da reunião, Nicolau Fernandes Kruel, pelo hospital Regional de São José, Homero de Miranda Gomes, Sérgio Wilson Duwe e Sérgio Murilo Steffens, representando a Comissão Estadual de Residência Médica, Cyro Soncini, Vânio Lisboa e Jolnei Hawerroth representando a diretoria do SIMESC, Ângelo Kniss, assessor jurídico do Sindicato e representante da Associação Catarinense de Médicos Residentes.

Fonte : Imprensa Simesc, com edição de Taciana Giesel



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1258 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)