Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Entra em vigor o novo Código de Ética Médica


Foto: Taciana Giesel/RBW
Entra em vigor o novo Código de Ética Médica
Eduardo Santana no lançamento do Código de Ética Médica: “É um código cidadão"


13/04/2010
Entrou em vigor nesta terça-feira, 13 de abril, a sexta edição do Código de Ética Médica (faça o download do novo código aqui). Após dois anos de amplos debates, o novo código visa dar mais harmonia na relação médico-paciente. Assim como os pacientes, que terão mais autonomia, o médico também será mais valorizado pelo novo código. Poderá se recusar, por exemplo, a exercer a medicina em locais que não ofereçam condições adequadas de trabalho, que podem prejudicar sua própria saúde e a saúde dos pacientes.

"O Código de Ética Médica nasce agora revisado, atualizado, para aprimorar o exercício da medicina e é dedicado a todos nós que fazemos medicina e aos nossos pacientes," ressaltou o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto D´Ávila.

O novo código traz ainda novidades como a previsão de cuidados paliativos e regras para reprodução assistida e manipulação genética. Também prevê princípios que se referem à publicidade médica, ao uso do placebo e à terapia genética, que proíbe a criação de embriões para escolher o sexo ou a etnia de bebês. Todos esses temas foram amplamente debatidos pela Comissão Nacional de Revisão do Código de Ética Médica, formada por membros de diversas entidades.

Para o 2º vice-presidente da FENAM, Eduardo Santana, o novo código propicia o amplo exercício da cidadania dos médicos, pacientes e suas famílias. "É um código cidadão, que nas suas conclusões possibilita a libertação do paciente, fazendo com que ele deixe de ser esse individuo paciente para ser um individuo ativo na relação médico- paciente."

DEMOCRÀTICO

O novo código também é considerado democrático. A Comissão Nacional de Revisão do Código de Ética Médica fez questão de ouvir a opinião dos profissionais de todo o país. Durante os dois anos de trabalho da Comissão, um período foi destinado a receber, pela internet, sugestões de médicos e da sociedade civil, propondo alterações para o novo código. Foram enviadas mais de 2.600 contribuições.

LANÇAMENTO

Em solenidade realizada em Brasília pelo Conselho Federal de Medicina para o lançamento do novo código, os membros da Comissão Nacional de Revisão do Código, composta por representantes de diversas entidades, foram homenageados. Entre eles o vice-presidente da FENAM, Eduardo Santana, que agradeceu a participação da entidade na elaboração do novo código.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, também compareceu ao evento e destacou que o código está sintonizado com os novos tempos. "É um código humanizado, que cuida das relações com as pessoas e dos avanços científicos e tem o apoio do Ministério."

Na mesa principal da solenidade de lançamento do Código de Ética Médica, além do ministro Temporão, de Roberto D´Ávila e de Eduardo Santana, também estavam o senador Augusto Botelho (PT/RR), o deputado federal Rafael Guerra (PSDB – MG) e o vice-presidente da Associação Médica Brasileira, José Luiz Dantas Mestrinho.

Assista também ao vídeo da matéria.
Fonte : Taciana Giesel, com edição de Denise Teixeira



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 16041 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)