Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: central de Regulação do SAMU continua com falta de médicos



07/06/2010
Uma semana após denunciar a falta de médicos na Central Estadual de Regulação do SAMU, o Sindicato Médico do RS (SIMERS) voltou a constatar o problema. Na tarde da última sexta-feira (4), apenas três profissionais atuavam na unidade, responsável por enviar socorro de urgência e emergência a uma população de mais de 6 milhões de habitantes. Segundo determinação do Ministério da Saúde, o local deveria contar com seis médicos, cálculo proporcional ao número de habitantes abrangidos. "Isso mostra que não há nada de eventual nesta situação, mas algo recorrente", destaca o diretor do SIMERS, Edson Machado, que conversou com os colegas da Central e registrou nova ocorrência policial.

Nesta segunda-feira, 7, às 14h, o Sindicato discutirá as precárias condições de trabalho enfrentadas pelos médicos da Regulação com a secretária de Saúde do Estado, Arita Bergmann. O encontro acontecerá no Centro Administrativo do RS. O SIMERS buscará pressionar o gestor para que haja reforço na equipe, pois não há médicos concursados suficientes e as contratações são terceirizadas. A partir do dia 5 de junho, uma nova base do SAMU entrará em funcionamento, no município de São José Norte, ampliando para 143 as cidades cobertas. Hoje, a central atente chamados da Região Metropolitana, Sinos, Litoral Sul e Norte, Vale do Rio Pardo e Missões.

Em média, cada médico regulador atende 80 chamados em seis horas. Durante 24 horas, são mais de 600 chamados. Infelizmente, boa parte não chega a ter avaliação do médico, que é responsável por indicar o envio ou não de ambulância e até procedimentos que paramédicos ou familiares podem fazer para auxiliar no socorro. O resultado é a sensação de impotência dos profissionais. "Há cerca de 30 chamados na tela do computador, e as pessoas reclamam por estarem ligando há mais de 30 minutos sem obter resposta, mas isso não é culpa nossa", desabafou um dos médicos.

O SIMERS já cobrou criação de carreira de médico regulador e concurso com melhor remuneração para assegurar equipe adequada. Segundo o Ministério Público do Trabalho, que recebeu os representantes do sindicato no último dia 2, uma vistoria será feita nos próximos 30 dias.
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1427 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)