Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

CE: comissão de Saúde da OAB identifica os piores hospitais de Fortaleza



29/06/2010
O hospital Frotinha de Messejana foi considerado pela Comissão de Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB-Ce, a segunda pior unidade hospitalar de Fortaleza. A avaliação é resultado de visitas que a Comissão vem realizando em vários hospitais do município, com o objetivo de promover um diagnóstico do atendimento de saúde pública no Estado. De acordo com a comissão, a situação daquele hospital só é menos precária do que a do Frotinha de Parangaba.

A visita ao Frotinha de Messejana foi realizada na manhã desta segunda-feira (28/06), e foi acompanhada pelo presidente do Conselho Regional de Medicina, Ivan Moura Fé, pelo presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, José Maria Pontes, pelo secretário de Saúde do Município, Alex Mont´Alverne, e por representantes do Ministério Público e da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa.

Os membros da comissão da OAB, que é presidida por Ricardo Madeiro, consideraram péssimas as condições de trabalho e funcionamento do hospital, que conta apenas com dois médicos clínicos e dois pediatras. Segundo eles, o atendimento primário não vem funcionando em Fortaleza por falta de médicos e de outros profissionais da saúde, de equipamentos de imagem e laboratórios e profissionais médicos especializados, sobrecarregando os serviços secundários e terciários.

Para Madeiro "é inconcebível que o hospital mantenha apenas quatro médicos para atender uma grande demanda de pacientes, sendo que dois desses ainda são escalados para acompanhar os casos de emergência e pós-UTI", disse. Já o secretário de Saúde, Mont´Alverne, rebate as denúncias e diz que não é verdadeira a afirmação de que o hospital esteja acéfalo. "Não existe nenhum dia que não tenha um médico com a responsabilidade pela direção", afirmou.

O secretário disse, ainda, que não é verdadeira a afirmação de que a equipe médica se restringe a quatro profissionais, uma vez que, ontem de manhã, havia anestesistas e cirurgiões. Reconhece, entretanto, que o quadro é insuficiente para atender a demanda. "Essas visitas são importantes, mas não podem fazer avaliação de forma precipitada. Acho que o relatório final deverá ser mais fiel aos problemas e aos aspectos positivos de cada unidade visitada", afirmou.

Próximas visitas

Em Fortaleza, faltam ainda serem visitados o Gonzaguinha da Barra do Ceará, marcada para o dia 5 de julho, e o Hospital Universitário Walter Cantídio (das Clínicas), no dia 12. Após o encerramento desse ciclo em Fortaleza, a Comissão da OAB-CE deverá viajar para o Interior, com uma agenda já marcada para os municípios de Iguatu, Juazeiro do Norte, Sobral e Quixadá. Serão ao todo 14 visitas da Comissão de Saúde da OAB-CE aos hospitais públicos federais, estaduais e municipais no Estado.

"Nosso objetivo é fazer um diagnóstico da situação do Ceará, junto com as entidades parceiras. Ao final, iremos emitir um documento, de modo que venha a ser discutido no Fórum de Saúde Pública do Ceará, que acontecerá em outubro deste ano, durante a Semana do Médico", ressaltou o presidente da Comissão, Ricardo Madeiro.
Fonte : SIMEC



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1496 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)