Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

MG: Contagem e Betim ficam sem médicos no dia 1º de julho com greve de 24 horas



30/06/2010
Os médicos da rede pública de Contagem, município de Minas Gerais, decidiram em assembléia realizada no Hospital Municipal José Lucas Filho, fazer greve de um dia, a partir das 7h do dia 1º de julho. Só serão atendidas as urgências e emergências.

A paralisação ocorre na mesma data do movimento de Betim, também em Minas; municípios onde a situação da saúde é precária, com falta de estrutura e equipes incompletas. A luta dos médicos em ambos municípios é também em defesa de um atendimento de qualidade para a população, extremamente afetada no seu dia a dia com as falhas da saúde pública.

A decisão dos médicos de Contagem aconteceu depois que o presidente do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), Cristiano da Matta Machado, relatou o encontro que teve, um pouco antes da assembléia, com o secretário de Saúde, Eduardo Penna, para discutir alguns pontos que ficaram pendentes na negociação anterior. Um deles, o estudo comparativo que o sindicato faria entre os salários oferecidos aos médicos pela Prefeitura de Contagem e pela Prefeitura de Belo Horizonte. A equiparação entre os dois salários, ou pelo menos a aproximação dos valores, era uma das condições para o término do movimento dos médicos, que se estende há quase quatro meses.

Os estudos mostraram que , apesar do aumento concedido por Contagem, de 5.68% retroativo a maio e mais 10% a partir de outubro, os salários no município, relativos às jornadas de 20 horas e 24 horas, somados os abonos oferecidos e outros complementos, ainda apresentam uma diferença, para menor, de 4% a 25% em relação à PBH. Apenas na questão do médicos que trabalham no Programa de Saúde da Família, Contagem apresenta salário pouco superior (entre 2.17% e 7%).

Na reunião com o sindicato, o secretário Eduardo Penna foi enfático ao afirmar que não existe mais espaço para negociação, evitando comprometer-se com novas datas e acordos para atender as expectativas dos médicos. Em relação a outra importante reivindicação da categoria - a aprovação de um Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos- Penna afirmou que isso só poderá ser feito quando os sindicatos fecharem um acordo.

Segundo ele, a Prefeitura tem grande interesse em implantar esse plano, que está em discussão há mais de dois anos. Foi estabelecido que as reuniões sobre o Plano serão retomadas no dia 8 de julho, com encontros semanais, com o prazo de dois meses para o fechamento de um acordo.

Uma nova Assembléia da categoria será realizada no dia 1 de julho, no Hospital Municipal José Lucas Filho, para decidir os próximos passos do movimento.
Fonte : SINMED-MG



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1342 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)