Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: sindicato pede abertura de mais cem leitos em Hospital Universitário da Ulbra



31/08/2010
O Sindicato Médico do RS (SIMERS) protocolou na última sexta-feira, dia 27, pedido à direção do Hospital Universitário (HU) da ULBRA para abertura de mais cem leitos pelo SUS na instituição. A vice-presidente do SIMERS e secretária da condição feminina da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Maria Rita de Assis Brasil, aponta que o número ajudará a aliviar a superlotação das emergências de Porto Alegre.

O SIMERS denuncia desde o começo da semana a calamidade na saúde na Capital, que perdeu em 16 anos mais de 30% de seus leitos destinados ao Sistema Único de Saúde. Maria Rita defende que o HU, por estar situado na Região Metropolitana (Canoas), desempenha papel decisivo na assistência, além de ter capacidade ociosa. "Demanda importante de pacientes dos municípios da RMPA chega à Capital", lembra a dirigente, citando que a população do entorno representa mais de 30% em muitas unidades.

O HU foi reaberto em setembro de 2009, após fechamento devido à crise da universidade e graças a acordo entre prefeitura de Canoas, Secretaria Estadual da Saúde e Ministério da Saúde para repasse de verbas. O Sindicato participou da mobilização para reabertura devido à qualidade do equipamento e insuficiência de estrutura na Capital. Hoje o hospital se dedica exclusivamente ao SUS e está subutilizado. O SIMERS participa de grupo de acompanhamento da aplicação dos recursos no HU.

O colapso das emergências do SUS já é alertado há um ano pelo Sindicato. O agravamento também se verifica em unidades que atendem convênios e privados. A situação levou o SIMERS a divulgar apelo para que a população colabore. O Sindicato orienta às pessoas que necessitam de consultas não urgentes que busquem postos de saúde, ambulatórios, clínicas e consultórios médicos. "É muito importante a solidariedade de todos neste momento. Vivemos uma situação inédita que precisa ação rápida dos gestores", justificou Maria Rita.

O SIMERS propôs decretação de calamidade pública na saúde para assegurar liberação de recursos e estrutura necessários à normalização dos serviços. Em reunião na terça-feira, dia 24, entre Ministério Público, SIMERS, secretarias da Saúde do Estado e da Capital e Grupo Hospitalar Conceição (GHC) foram listadas ações que incluem reabertura dos hospitais da Ulbra (Luterano e Independência), situado na Capital e que somam 217 leitos, além de maior oferta de vagas do Parque Belém e do Hospital Partenon. No dia 27 de setembro, as entidades terão nova reunião para avaliar as medidas adotadas.

Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 986 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)