Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Entidades vão vistoriar hospitais da ULBRA fechados em Porto Alegre



08/09/2010
O Sindicato Médico do RS (SIMERS) vai acompanhar as duas vistorias que ocorrerão nesta quarta, 8, aos hospitais da ULBRA situados em Porto Alegre e que estão fechados há 16 meses. A ação integra movimento de entidades, entre elas SIMERS e OAB, que já promoveu audiência pública e obteve do juiz federal do caso Ulbra, Guilherme Pinho Machado, autorização para as vistorias.

A meta é reabrir os dois estabelecimentos, que somam 217 leitos, para reduzir a superlotação de emergências do SUS. Um dia antes da visita aos hospitais Luterano e Independência, os serviços dos hospitais que atendem SUS na Capital mantêm demanda excessiva. Acesse aqui o Painel da Superlotação das emergência do SUS.

As vistorias ocorrem às 9h, no Luterano (Rua Professor Álvaro Alvim, 400), e às 14h, no Independência (Avenida Antônio de Carvalho, 450). O grupo, que terá ainda Cremers (que fará vistoria técnica), Hospital de Clínicas e Grupo Hospitalar Conceição, convidou representantes do governo do Estado e da prefeitura da Capital.

A vice-presidente do SIMERS, Maria Rita de Assis Brasil, que estará nas duas atividades, acredita que pela primeira vez há atitude concreta e que poderá, desde que gestores públicos - Prefeitura, Estado e União, façam a sua parte, de forma permanente colocar um fim ao esgotamento das emergências. "A meta é que os hospitais sejam assumidos e financiados pelo setor público. O tempo está correndo. Estamos mobilizados para garantir que as condições de salvar vidas sejam asseguradas", reforçou a dirigente.

Reunião na tarde da úlitma sexta, dia 3, entre OAB-RS, SIMERS, Conselho Regional de Medicina (Cremers), Hospital de Clínicas e o juiz federal definiu pelas visitas. O juiz esclareceu que os hospitais só permanecem fechados por falta de uma mantenedora que tenha condições de arcar com o aporte financeiro necessário.

Machado informou que já solicitou ao governo federal posição sobre interesse em assumir as duas unidades. Problema, segundo Machado, é que o prazo de resposta foi estipulado em 60 dias. Para as entidades, a assistência à população não pode esperar mais. Secretarias da Saúde do Estado (SES) e a de Porto Alegre manifestaram, em audiência pública convocada pela OAB-RS, na quinta, 2, que apoiam a ativação dos hospitais. A pendência é sobre recursos. Tanto Estado como União aplicam menos do que deveriam em saúde.

O SIMERS lembra que nos últimos 16 anos a Capital perdeu mais de 3 mil vagas hospitalares pelo SUS (queda de 33%), enquanto a população cresceu 12%. O Estado seguiu a mesma taxa de redução e incremento de habitantes. O colapso das emergências veio à tona novamente no dia 23 de agosto, quando o Sindicato denunciou que a superlotação em cinco hospitais – Conceição, Clínicas, São Lucas, Cardiologia e Santa Casa era recorde histórico e caso de calamidade pública.

HU DA ULBRA
O SIMERS lembra que o Hospital Universitário da ULBRA, em Canoas, também pode ampliar vagas. A entidade já solicitou ampliação de cem leitos (hoje o HU tem 500 vagas, mas apenas 160 estão operando). A direção da unidade respondeu que pode abrir 50 vagas no curto prazo e mais 50 no médio prazo, mas depende de recursos. A proposta está com a Secretaria Municipal de Canoas e SES.

Os estudantes de Medicina da ULBRA, ao saber da iniciativa do SIMERS, aumentaram a pressão sobre a instituição e reforçaram o pedido. Prometem protestos caso não haja resposta. Segundo Maria Rita, os alunos e futuros médicos necessitam de um hospital escola com maior volume de atendimentos e áreas funcionando para assegurar sua formação.
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1176 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)