Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: sindicato quer menor prazo para reabertura de hospitais da ULBRA



21/01/2011
O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) defende que os gestores públicos acelerem a reabertura dos dois hospitais da ULBRA. Esta semana o Hospital Independência (95 leitos) e o Luterano (117 leitos) foram transferidos para a prefeitura da Capital e o Hospital de Clínicas (HCPA), respectivamente.

Os dois novos gestores projetaram o funcionamento das unidades somente na metade do ano ou no segundo semestre. Os dois hospitais, fechados há quase dois anos, atenderão 100% SUS. A prefeitura anunciou que buscará parceria com uma instituição. O Sindicato apurou hoje superlotação de 170% na emergência do Clínicas (132 pacientes para 49 vagas) e de 160% no Conceição (130 pacientes para 50 vagas).

O presidente do SIMERS, Paulo de Argollo Mendes, lembra que a transferência dos estabelecimentos foi fruto da mobilização de entidades, entre elas o próprio Sindicato, e que a demora impõe um sofrimento a pacientes, submetidos a emergências superlotadas, que pode ser abreviado com esforço de antecipação da reabertura. Em 23 de agosto, o SIMERS defendeu a decretação de calamidade pública na saúde da Capital. A situação nas emergências havia atingido níveis insuportáveis.

"Desde 2010, as principais emergências SUS registram novo patamar de ocupação. O que é superlotação há tempo virou algo normal, como se a realidade fosse operar com 160%, 180% ou mais de 200% da capacidade. Uma situação que compromete as condições de atendimento pelos médicos e de resgate de vidas", justificou o dirigente médico.

A direção do SIMERS lembra que, em 20 de janeiro de 2010, a entidade flagrou o primeiro recorde na ocupação da emergência do Hospital Conceição, com 140 pacientes. Nos meses seguintes, o quadro só piorou. Hoje há ação na Justiça, movida pelo Ministério Público estadual, que exige abertura de 700 vagas de internação. Levantamento do Núcleo de Pesquisa do SIMERS registra redução de 3 mil vagas hospitalares no SUS entre 1993 e 2010 na Capital.

Argollo ressalta que a reabertura dos hospitais da ULBRA ajudará a repor vagas que haviam sido perdidas. "Continuamos com um grande déficit. Não podemos esperar meses para ter estes leitos, que não serão suficientes. É preciso buscar aumento da estrutura", cobrou. A intenção do Sindicato é propor à prefeitura e ao HCPA que estabeleça um cronograma que aponte funcionamento antes da metade do ano.

> Superlotação em 20 de janeiro: pacientes nas emergências
Conceição: 130 (para 50 vagas) – 160% acima da capacidade
Clínicas: 132 (para 49 vagas) – 170% acima da capacidade
São Lucas: 25 (para 15 vagas) – 66% acima da capacidade
Santa Casa (Santa Clara): 30 (para 12 vagas) – 150% acima da capacidade
Cardiologia: 21 (para 10 vagas) – 110% acima da capacidade
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1051 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)