Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Pressão dos movimentos populares faz com que legislativo recue e retire PL da privatização



21/02/2011
O Projeto de Lei do Executivo, que permite a contratação de entidades como organizações sociais (OSs) para gerir algumas áreas do serviço público como saúde, educação cultura e esportes, foi retirado da pauta na sessão da última segunda-feira (14/02) da Câmara Municipal de Campinas após pressão popular.

Ao ver que o PL não teria a maioria, a base governista fez uma manobra para não sair derrotada. Com a iminente entrada do PT no requerimento da oposição, que solicitava a retirada de votação da matéria, o líder de governo Francisco Sellin (PDT) também apresentou outro requerimento de adiamento da discussão do próprio projeto. O vereador cedeu à pressão da população que lotou o plenário do Legislativo contra o PL 29/2011.

Protesto

Munidos de cartazes representantes de movimentos populares protestaram fortemente contra o projeto durante a sessão. Segundo o Movimento Popular de Saúde (MOPS) de Campinas, a retirada de votação do projeto não alterou nada, pois a matéria ainda continua em tramitação no Legislativo, mas mostrou que o povo, na rua, faz a diferença.
Fonte : Sinmed Campinas e Região, com informações da RAC



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 980 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)