Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

SIMERS defende permanência dos médicos da Fugast



04/03/2011
O diretor do SIMERS, Fábio Gatti, levou o apoio da entidade aos médicos e demais funcionários da Fundação de Gastroenterologia (Fugast), ameaçados de desligamento de seus cargos em 8 de março, conforme sentença judicial inapelável. "Só o Hospital Materno Infantil Presidente Vargas perderá 285 trabalhadores, sendo 52 deles médicos com mais de 15 anos de atividade no local, atendendo na ponta ou fazendo preceptoria na residência", explica. "Num sistema no qual as emergências estão sempre lotadas e há falta de leitos, nos preocupa o agravamento dos problemas do setor e a perda dessa expertise".

O pronunciamento ocorreu durante audiência pública da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, realizada no Plenarinho, no dia 2. "Somos sempre a favor das contratações por concurso público, mas este é um caso especial. Há gente trabalhando lá desde 1976", diz. "Por isso, vemos com bons olhos o pedido de adiamento da execução da sentença, enquanto os deputados votam Proposta de Emenda Constitucional que incorpora esse pessoal ao Estado, na forma de cargos em extinção, de regime celetista". Para ele, a Fugast de hoje é o Instituto da Estratégia de Saúde da Família (Imesf) de amanhã. "No futuro poderá ocorrer o mesmo com o Imesf, ou seja, a demissão dos profissionais". A PEC é de autoria do deputado Gilmar Sossella (PDT).

O secretário municipal de Saúde de Porto Alegre, Carlos Casartelli, relatou que um terço da força de trabalho do Presidente Vargas é composta por trabalhadores da Fugast. "Embora já estejamos contratando emergencialmente profissionais, a transição será traumática, e com prejuízos à instituição e à comunidade. Muitos dos afastados não conseguirão emprego".

A audiência pública formou uma comitiva que tentará reunir-se com o governador Tarso Genro. Além disso, o grupo vai entregar ao Ministério Público um relatório contendo a situação e consequências da demissão dos 479 servidores.
Fonte : Taciana Giesel



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 752 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)