Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: MPT vai apurar denúncias contra Santa Casa de Uruguaiana



02/05/2011
O Ministério Público do Trabalho (MPT) de Uruguaiana abrirá inquérito civil público para investigar as denúncias de irregularidades na Santa Casa local, cuja gestão é indicada pelo prefeito Sanchotene Felice. Na tarde da última quinta-feira, 28, o Sindicato Médico do RS (SIMERS) entregou documentos ao procurador Matheus Gama, que prometeu tomar as medidas cabíveis a fim de averiguar os graves problemas, entre eles o atraso de mais de dois meses no pagamento dos profissionais das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Gama informou no encontro que já instaurou outros inquéritos para apurar supostas ilegalidades na conduta dos administradores hospitalares e do gestor municipal. Desde a semana passada, os médicos das UTIs cardiológica, adulta e pediátrica trabalham em estado de greve e com tarjas pretas nos jalecos, como forma de protesto.

O dirigente do Sindicato, Edson Prado Machado, ressalta que os intensivistas estão sem receber a remuneração. "É uma afronta a direitos de quem cumpre regularmente sua atividade. Mesmo assim, o grupo mantém o atendimento normal aos pacientes", ressalta o dirigente. Parte do quadro de especialistas tem carteira assinada e outra é prestadora de serviço.
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 901 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)