Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

DF: diretores do SindMédico em Santa Maria


Foto:
DF: diretores do SindMédico em Santa Maria
Verificam-se problemas iguais aos encontrados nas demais unidades de saúde do DF, a começar pela demora ou não renovação de contratos de manutenção, prestação de serviços e fornecimento de insumos.


03/08/2011
Entre dezembro de 2010 e março deste ano, período em que houve a intervenção do Governo do Distrito Federal, mas ainda na vigência do contrato com a Real Sociedade Espanhola, o hospital tinha autonomia orçamentária, a unidade hospitalar apresentou uma linha ascendente nos índices de desempenho. Isso foi revelado pelos números apresentados aos diretores do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), em visita realizada ao hospital em 17 de julho.

Em dezembro de 2010 foram realizados 21.070 atendimentos. Daquele mês até março, os atendimentos passaram a 30.261. Em maio, já sob a gestão direta da SES, a evolução foi descendente, com 28.918 atendimentos. O mesmo ocorreu com o número de cirurgias realizadas: de 258, em dezembro de 2010, a 445, em março, e 294 em maio.

A situação pode ser explicada pelo hiato ocorrido com o encerramento dos contratos precários e entrada de médicos da SES e contratados temporariamente, mas que revela o potencial benéfico de uma descentralização administrativa e orçamentária sob a responsabilidade de um bom gestor público. "Havendo orçamento disponível, estrutura adequada e número suficiente de médicos e demais servidores, o gestor público bem preparado pode apresentar resultados muito superiores aos obtidos em um processo de terceirização e isso foi comprovado nesse período no HRSM", diz o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho.

Desde que se voltou ao regime centralizado da SES, no entanto, verificam-se problemas iguais aos encontrados nas demais unidades de saúde do DF, a começar pela demora ou não renovação de contratos de manutenção, prestação de serviços e fornecimento de insumos. Dos cinco elevadores existentes no HRSM, por exemplo, cinco estavam fora de uso por apresentarem defeito no dia da visita. Os contratos vencidos, segundo o diretor Vicente de Paulo S. de Assis, não foram renovados pela secretaria.

Os laboratórios e UTIs em funcionamento no HRSM continuam funcionando sob terceirização até o encerramento dos contratos, mas já ocorrem atrasos nos pagamentos a serem feitos pela Secretaria de Saúde. No dia da visita, os diretores do SindMédico foram informados de que as cirurgias nessa especialidade haviam sido cancelada há duas semanas e que havia faltado álcool e lâminas há uma semana.

De 34 o número de anestesiologistas do HRSM caiu para 14. De uma situação em que não havia demora nos atendimentos cirúrgicos, hoje há uma fila de 40 pacientes em espera. No centro cirúrgico, param-se cirurgias por falta de material, o que aumenta o risco de infecção e complicações durante os procedimentos. Os médicos se deparam com falha na esterilização de material e despreparo do pessoal de apoio até na higienização das mãos em procedimentos nas salas de cirurgia.

Embora ainda apresente menos problemas que a maioria dos hospitais públicos do DF, o HRSM não deixa de ser alvo de queixas dos pacientes, muitas vezes por incompreensão. Na tarde da visita, às portas da unidade, um casal dava entrevista a uma equipe da TV Globo, dizendo que saía sem assistência ortopédica para o filho pequeno, porque não havia ortopedista atendendo.

O presidente do sindicato esclareceu que havia, sim, dois ortopedistas no plantão, mas realizando cirurgias. "A realidade da saúde pública é que os médicos têm de dar prioridade aos atendimentos mais graves. Muitas vezes, pelo número insuficiente de profissionais em relação à demanda, isso implica em suspender temporariamente o atendimento nas emergências e ambulatórios para realizar cirurgias", explicou à família e à equipe de reportagem.
Fonte : SindMédico-DF



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 890 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)