Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Última homenagem ao conselheiro Antônio Pinheiro


Foto: CFM
Última homenagem ao conselheiro Antônio Pinheiro
Antônio Pinheiro era membro-titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e ex-presidente do Conselho Regional de Medicina do Pará


13/10/2011
As cinzas do renomado cirurgião plástico marabaense Antônio Gonçalves Pinheiro, de 61 anos, foram lançadas no encontro dos rios Itacaiúnas e Tocantins, na última sexta-feira, 14, como era seu desejo. O médico morreu de forma súbita, em um hotel em Brasília (DF), vítima de aneurisma de artéria pulmonar. Ele era filho do saudoso Osório Pinheiro, um homem que viveu o período de transição entre o extrativismo e a pecuária.

Na sessão ordinária do último dia 10, na Câmara Municipal de Marabá, onde Antônio Pinheiro nasceu, o presidente do Legislativo do Pará, Nagib Mutran Neto, que também é médico, ingressou com um requerimento, pedindo a seus pares para enviar votos de pesar à família de Antônio Pinheiro.

Ao mesmo tempo, Nagib Mutran apresentou à Câmara um projeto de Decreto Legislativo visando nominar o Hospital Municipal de Marabá de "Antônio Gonçalves Pinheiro". Segundo Nagib, o objetivo é homenagear um marabaense ilustre e merecedor de comenda. "Também precisamos mostrar aos jovens de nossa terra um homem de uma biografia invejável, assentada no esforço pessoal e marcada por momentos exitosos e de brilho memorável. Salientando ainda o lado profissional, Antônio Pinheiro tinha um trato especial na reparação de órgãos e repaginação de vidas que suas mãos habilidosas, prestativas e sempre disponíveis ofereceram", assinalou o parlamentar.

A dor tomou conta dos três filhos de Antônio: Osório, Ricardo e Antônio Pinheiro Filho, da esposa Jorgina Maria Bichara Pinheiro, e dos irmãos Plínio Pinheiro Neto, Claudina Maria Pinheiro, Cláudio José Pinheiro, Athos César Pinheiro, José Atlas Pinheiro e Maria do Socorro Pinheiro.

Depois um velório em Belém, onde residia com a família, as cinzas de Antônio Pinheiro chegaram em um voo da Gol e em seguida foi realizada uma missa na Igreja de São Félix de Valois, na Marabá Pioneira. Depois, familiares tomaram dois barcos no porto do Marujo e seguiram em um cortejo até o encontro dos rios Tocantins e Itacaiúnas, onde o desejo do médico foi realizado.

Antônio Pinheiro era membro-titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e ex-presidente do Conselho Regional de Medicina do Pará (CRM-PA), e atualmente integrava o corpo de conselheiros e era representante do estado junto ao Conselho Federal de Medicina (CFM).

Devido à atividade como conselheiro, o cirurgião plástico precisava estar em Brasília diversas vezes ao mês. Na última semana, representava o Pará em uma reunião e seu último trabalho foi dar um parecer sobre uma consulta que foi feita ao CFM para um médico. Ele respondeu rápido à consulta, na sexta-feira, 7. A plenária terminou cedo e ele seguiu para o hotel em que estava hospedado e jantou. Na manhã de sábado faleceu quando se preparava para ir para o aeroporto embarcar de volta a Belém. A causa da morte foi descoberta em necropsia feita em Brasília.


Fonte: Correio do Tocantins Online (12/10/2011)
Fonte : Correio do Tocantins Online



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2089 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)