Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PA: urologistas suspendem atendimento em Belém



20/10/2011
Depois dos cardiologistas e traumato-ortopedistas, agora é a vez de os urologistas conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) pelo Tipo 7 suspenderem os atendimentos eletivos em Belém. A decisão foi tomada em função do total descaso da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) em relação às reivindicações apresentadas pela categoria.

Segundo os especialistas – oito na capital paraense –, um documento contendo as reivindicações da categoria foi protocolado na Sesma, no último dia 19 de setembro, dando 15 dias de prazo para um resposta, o que não aconteceu. Segundo eles, a questão das baixas remunerações e atrasos nos pagamentos não são os únicos problemas a que eles estão expostos: a falta de regulação do fluxo de atendimentos em instituições vinculadas ao SUS e a falta de segurança e autonomia no desempenho das funções médicas são outras dificuldades enfrentadas.

Ainda de acordo com a categoria, hoje, cerca de 500 pessoas aguardam na fila por uma cirurgia urológica. Elas são as principais prejudicadas com a paralisação dos especialistas, que mantém o atendimento de urgência e emergência.

De acordo com o diretor do Sindmepa, João Gouveia, os urologistas reclamam que a tabela de preços oferecida pelo município para as cirurgias conveniadas ao SUS é desproporcional ao trabalho prestado pelos médicos. 'Eles alegam que estão pagando para trabalhar. O valor pago pelos municípios não é compatível com o atendimento realizado por esses profissionais', explica. (Veja, abaixo, a tabela dos valores pagos a um cirurgião pelo SUS em procedimentos urológicos).

Traumato-ortopedistas – Com relação ao traumato-ortopedistas, houve uma reunião, na última segunda-feira, 17, com representantes do Sindmepa, da Sesma, da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) e dos ministérios públicos Federal e Estadual. Durante a mesma, os médicos decidiram aguardar até a próxima terça-feira, 25, para a suspensão definitiva dos atendimentos, em caso de não cumprimento, por parte da Sesma, de acordo feito com a categoria em agosto passado. 'Esperamos que a Sesma cumpra a sua parte, para que a população não seja ainda mais penalizada. Saúde é para hoje. A população não pode ficar refém', resumiu o procurador do MPF, Allan Mansur.

Cardiologistas - Os cardiologistas decidiram suspender as cirurgias eletivas marcadas por usuários do Plano de Assistência dos Servidores Estaduais (PAS), o segundo convênio em número de usuários no estado. Embora a suspensão prejudique a usuários de todo o Pará, na prática, atinge apenas aos da capital. Isso porque, no estado, cirurgias cardíacas só são realizadas em Belém, onde cinco hospitais particulares atendem ao convênio dos servidores estaduais. Os 14 profissionais em atividade na capital aderiram ao movimento.

De acordo com o presidente da Cooperativa dos Cirurgiões Cardiovasculares do Pará (Coopercardio), Alberto Mauro Anijar, desde o ano passado a categoria tenta negociar com o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) a correção dos valores pagos por procedimentos cirúrgicos realizados por intermédio do PAS. De acordo com Anijar, a tabela de honorários usada pelo instituto está em vigor desde 1992.

Ele disse ainda que o instituto paga cerca de R$ 1,5 mil por uma cirurgia cardíaca de ponte de safena, valor que é dividido entre a equipe que, em geral, chega a sete pessoas. Além disso, a equipe recebe não apenas pela cirurgia, mas por todo o procedimento que, da internação ao pós-operatório, dura, em média, dez dias. De acordo com Mauro, o SUS paga cerca de R$ 3 mil pelo mesmo serviço, mas com o valor complementar pago pela Secretaria Municipal de Saúde, o ganho pode chegar a R$ 5 mil.

'Nós não paramos totalmente o atendimento. As urgências e emergências e os pacientes que estavam previamente agendados, que já tinham o procedimento autorizado pelo plano, estão sendo operados', disse Anijar à ABr, reforçando que a suspensão afeta apenas os procedimentos eletivos, como cirurgias de cardiopatia congênita, de válvula, revascularização do miocárdio, entre outras situações em que o quadro do paciente é considerado estável. De acordo com o médico, em média, 15 usuários do PAS são submetidos a cirurgias cardíacas eletivas mensalmente.

Em nota, o Iasep garantiu que, na última quarta e quinta-feira (5 e 6), as cirurgias cardíacas foram realizadas normalmente. Quatro hospitais de Belém aceitam o convênio para esse tipo de procedimento: Saúde da Mulher, Porto Dias, Hospital do Coração e Beneficente Portuguesa. O Iasep informou à ABr que o reajuste dos honorários só pode ser feito com base em um estudo que avalie a viabilidade financeira do instituto e a defasagem do valor pago ao prestador de serviços, no caso, o hospital credenciado. Além disso, o reajuste deve ser analisado e aprovado pelo governo estadual e pela Assembleia Legislativa.

VALORES PAGOS PELO SUS EM PROCEDIMENTOS UROLÓGICOS A UM CIRURGIÃO.

Ressecção endoscópica da próstata – RTUp (cirurgia sem corte de próstata) - R$ 131,42

Prostatectomia suprapúbica (cirurgia de próstata abrindo o abdome) - R$ 170,59

Pieloplastia (correção de estreitamento renal) - R$ 73,32

Pielolitotomia (retirada de calculo pielico) - R$ 73,36

Nefrolitotomia Percutânea (retirada de calculo renal com corte mínimo) - R$ 102,72

Nefrolitotomia Aberta (retirada de calculo renal com incisão grande) R$ - 75,60

Ureterolitotomia (retirada de calculo de ureter sem corte) - R$ 70,59

Uretroplastia Autógena (correção de estreitamento de uretra) - R$ 65,40

Nefrectomia (retirada do rim) - R$ 79,00

Correçao cirúrgica de hidrocele - R$ 30,00

Fonte: Tabela de procedimentos, Medicamentos, orteses, Próteses e materiais especiais do SUS, retirado do sistema SIGTAB – SUS.
Fonte : Sindmepa



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1372 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)