Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: sindicato proporá a prefeito de Lajeado realização de concurso para médicos



03/01/2012
A terceirização do atendimento médico em postos de saúde de Lajeado, uma das economias mais importantes do Vale do Taquari, não deu certo e expõe a desassistência da população de 67 mil habitantes. Por isso, a direção do Sindicato Médico do RS (SIMERS) apresentará ao prefeito em exercício, Sedinei Zen, em audiência a partir das 14h desta terça (3) na sede do Executivo - Rua Júlio May, 242, proposta de realização urgente de concurso público para contratar profissionais. A medida cumpre obrigação dos gestores públicos, que devem garantir quadro próprio de pessoal para atender a comunidade.

No ranking de gastos dos municípios gaúchos com saúde, o Tribunal de Contas (TCE) apontou que Lajeado está em 269o lugar entre as 496 localidades, comprometendo apenas 17,85% da receita corrente líquida municipal com o SUS, um pouco acima do mínimo exigido pela Emenda Constitucional 29. "Sem médicos, os custos aumentam devido ao adoecimento das pessoas que poderia ser evitado se elas tivessem os cuidados adequados", ressalta o diretor do SIMERS Nauro Aguiar, que estará na cidade para mostrar que o concurso atende a Constituição Federal e é essencial para assegurar o direito da população.

A falta de especialistas prejudica, por exemplo, o pré-natal de gestantes e o acompanhamento de portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, com grande incidência no Estado. No final de dezembro do ano passado, o Sindicato fez denúncia ao Ministério Público local sobre a grave falta de profissionais devido ao encerramento de um contrato com a Unimed e dificuldades de um novo prestador em conseguir médicos interessados em atuar de forma precária. A entidade sugere que o MP promova um Termo de Ajustamento de Conduta para exigir que a prefeitura siga a lei.

A situação ameaça o funcionamento dos postos Centro, Planalto, Santo André, Campestre, Montanha, São Cristóvão, Universitário, Morro 25, Jardim Cedro, Conservas, Moinhos, Conventos, São Bento, Santo Antônio e Olarias. O concurso, com remuneração adequada e que valorize a formação e responsabilidade no atendimento, terá de ser feito no começo deste ano, pois a legislação eleitoral proíbe seleções públicas seis meses antes da eleição.
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 719 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)