Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

SE: oficina FENAM Web 2.0 ensina dirigentes médicos e jornalistas a utilizarem as redes sociais


Foto: Taciana Giesel
SE: oficina FENAM Web 2.0 ensina dirigentes médicos e jornalistas a utilizarem as redes sociais
Participantes da oficina aprenderam a utilizar as redes sociais para divulgação do trabalho das entidades médicas


27/01/2012
"Não basta estar nas redes sociais, é preciso saber usá-las!". Com este mote, a Federação Nacional dos Médicos, tem dado continuidade ao projeto FENAM web 2.0, que visa instruir o movimento médico a utilizar as redes sociais. A proposta tem surtido efeitos e gerado parcerias cada vez mais sólidas para o alcance de um dos principais objetivos do curso: capacitar diretores de entidades médicas a utilizarem as ferramentas como forma de comunicação e em prol da categoria.

"A FENAM entende que o movimento médico precisa chegar até a base da categoria. Os médicos precisam conhecer o trabalho intenso e incessante das entidades médicas. Precisamos ocupar este espaço das redes sociais para ampliar nossa comunicação com os médicos," destacou o secretário de Comunicação da FENAM, Waldir Cardoso.

O curso tem gerado satisfação e procura dos dirigentes. Desta vez, médicos e assessores de imprensa das entidades médicas de Sergipe e do Rio Grande do Norte dedicaram dois dias intensos de prática e teoria para aprenderem a utilizar as redes. Com o apoio do Conselho Regional de Medicina de Sergipe (CREMESE), o curso foi ministrado em Aracajú, nos dias 26 e 27 de janeiro.

As aulas destacaram a importância dos participantes estarem presentes nas redes sociais, bem como as formas mais eficientes de utilizá-las, diferença entre perfis corporativos e pessoais e as ferramentas para mensurar o resultado e a repercussão dos conteúdos gerados e publicados nas redes.

"A FENAM tem uma atitude louvável de querer qualificar os médicos dirigentes a lidarem com esta nova forma de comunicação. A vantagem é você profissionalizar sua relação com a mídia social. O que antes era feito como hobby, agora será feito de forma profissional, permitindo com que as pessoas tenham uma informação de melhor qualidade e mostrando para todos o que as entidades estão fazendo pelo movimento médico," assegurou o presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (CRMRN), Jeancarlo Cavalcante.

Para o presidente do CREMESE, Júlio Seabra Santos, o curso também prepara os médicos a se comunicarem de maneira mais efetiva com a população. "Nós médicos temos muita força perante a sociedade, mas não sabemos colocar isso de maneira compreensível para o grande público. O curso permite que utilizemos estas ferramentas modernas para nos tornarmos compreendidos pelo público pelo qual nós sempre lutamos," acrescentou.

O médico Luiz Carlos Spina, dirigente do Sindicato dos Médicos de Sergipe, teve durante a oficina sua primeira experiência com o Facebook e com o microblog Twitter. Para ele, o curso superou suas expectativas e vai auxiliar a entidade a divulgar e mobilizar os médicos do estado.
"Acredito que será muito bem utilizado pela entidade que eu represento. O curso foi bem aplicado e a prática bem feita e forçada pelos nossos professores. Vamos tentar reproduzir isso dentro da nossa entidade para que todos os diretores usem essas mídias para que possamos melhorar a mobilização da nossa categoria," destacou.

Um pouco mais experiente, a diretora do Sindicato dos Médicos de Sergipe e presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria, Glória Tereza Lopes, acredita que os recursos aprendidos vão auxiliar nas métricas das instituições que representa. "Essas ferramentas vêm para facilitar nosso trabalho. Vamos de forma mais rápida, postar nossas notícias, com mais qualidade e ainda ter o retorno de como estão sendo recebidas estas informações."

O curso FENAM Web 2.0 é ministrado pela jornalista Taciana Giesel e pelo analista Walder de Miranda Júnior, ambos integrantes da equipe de comunicação da entidade. A oficina está disponível para qualquer entidade representativa da classe. Os interessados devem procurar pela secretaria de comunicação da FENAM para mais detalhes da sua implementação.

"Começamos o curso apenas para o movimento sindical e agora tivemos a oportunidade de oferecê-lo ao CREMESE e ao CRMRN, esperamos despertar o interesse de outros conselhos e outras entidades médicas para que possamos ampliar e unificar nossas ações," completou o secretário de comunicação da FENAM, Waldir Cardoso.
Fonte : Taciana Giesel



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 988 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)