Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

AM: assembleia decide fim da greve



09/02/2012
Os médicos do serviço público do Amazonas decidiram na manhã de terça-feira (7), durante Assembleia Permanente de Greve, no auditório do Conselho Regional de Medicina (CRM), o fim da greve baseada nas contrapropostas do governo Municipal e Estadual, apresentadas pelo presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Vianna e Comissão de Negociação.

De acordo com Mário Vianna duas comissões do Sindicato vão fiscalizar e opinar na execução dos compromissos assumidos com a categoria pela Susam e Semsa. "Vamos acompanhar o cumprimento dos prazos estipulados de trinta dias para Semsa e sessenta dias para Susam e quinzenalmente vamos reunir os médicos para avaliar a efetivação das reivindicações", disse.

O Governo do Estado do Amazonas, através da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), firmou acordo com o Sindicato dos Médicos do Amazonas, presidido pelo presidente do SIMEAM, Mario Vianna, em executar as ações acordadas que beneficiam a categoria no prazo de sessenta dias.

Entre as contrapropostas apresentadas estão à assinatura imediata do decreto de enquadramento do Plano de Cargo, Carreiras, e Vencimentos (PCCV), pagamento da reposição de 5,26% devida desde 2010 e sobre os 8% (totalizando na verdade 13,26% ) que foram pagos em dezembro de 2011, além da remoção da ação judicial movida contra o Simeam e individualmente para os médicos, com multa prevista de 10 mil reais para cada médico e o SIMEAM.

De acordo com Mario Vianna uma comissão formada pelo Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Secretaria de Saúde do Estado (Susam), Secretaria de Administração (Sead) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE), vai estudar a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), além do estudo de um percentual, que possa estar acima das perdas relacionadas ao período de maio de 2011 a maio de 2012 que deverá funcionar como um "gatilho" para obtenção do piso nacional, em um período a ser estabelecido.

"Com relação ao PCCV devemos levar em conta que o seu simples enquadramento, esperado desde julho de 2009, levará a ganhos percentuais retroativos como a gratificação de especialidade. Na revisão do PCCV, que deverá ser concluída em 60 dias, outros percentuais importantes serão incorporados, pois já são pagos a outras categorias como adicional de tempo de serviço, na base de 5% para cada dois anos de serviço computado, ou seja, com vinte anos de serviço vai incorporar 50% sobre seu ganho. Com a aplicação e revisão do PCCV as promoções valorizando a carreira assistencial levarão a progressão do médico no quadro funcional também com ganhos diretos", disse.

Vianna destaca as conquistas na negociação das reivindicações para classe médica. "Tenho certeza que houve grandes avanços para a categoria e o principal deles foi a retomada de todas as negociações pendentes, desde 2009 com a Susam e Semsa, pelo Sindicato que é o representante legal dos médicos. Reafirmo que o Simeam e principalmente os médicos foram vitoriosos nas negociações com as secretárias Estadual e Municipal de Saúde", disse.
Fonte : SIMEAM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 926 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)