Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PE: residentes fazem ato e paralisação em defesa da saúde pública



09/04/2012
Os médicos residentes do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), do Hospital Universitário Osvaldo Cruz (HUOC), do Pronto Socorro Cardiológico (Procape) e estudantes de medicina da Universidade de Pernambuco (UPE) realizaram nesta últimA terça-feira (03), uma paralisação de advertência de 24 horas e um ato público em frente ao Cisam.

O protesto é em defesa de uma assistência de saúde pública digna, ensino de qualidade, contra o sucateamento do SUS e a privatização da saúde. Cartazes, bandeiras, carro de som e apitos expressaram o tamanho do descontentamento dos residentes em relação ao descaso com a saúde. A manifestação contou com mais de 1000 pessoas (residentes, médicos e estudantes), que com o grito de guerra: "Governador, preste atenção, o Cisam não é lixo não", seguiram em passeata pelas ruas do Recife até ao HUOC, Procape, finalizando com grande concentração em frente à reitoria da UPE. Uma comissão formada por representantes dos Das de medicina, da APMR e do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) participou de uma reunião com vice-reitor da UPE, Rivaldo Albuquerque, e entregou em mãos a Carta Aberta dos Residentes.

De acordo com o presidente da Associação Pernambucana de Médicos Residentes (APMR), Thiago Henrique, espera-se uma resposta do Governo Estadual sobre as reestruturações previstas para as unidades que enfrentam problemas com a carência de profissionais de saúde em vários setores, além da reabertura da UTI/UCI neonatal com as adequadas condições de funcionamento, escalas completas de médicos intensivistas, por meio de concurso público.

O Simepe apoia o movimento dos residentes. "Essa luta também é nossa", garantiu a diretora do Sindicato, Claudia Beatriz.

Leia abaixo Carta Aberta dos Médicos Residentes do Estado de Pernambuco:

Caros Colegas Médicos e Médicas Residentes de Pernambuco,

nos dirigimos a vocês para falar um pouco dos acontecimentos dos últimos dias, que tem provocado bastante ebulição na mídia e nos nossos Serviços. Esta carta é um resumo dos acontecimentos e dos debates que foram feitos na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) dos Médicos Residentes que aconteceu hoje às 11h na FCM-UPE.

1. A questão do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (CISAM) – UPE:

Desde a quarta-feira desta semana este Serviço está sob Interdição Ética feita pelo CREMEPE por conta da falta de plantonistas na UTI Neonatal. Esta questão tem repercussões graves não somente no que tange à Assistência, pois desta forma foi fechada a UTI Neonatal e paralisados os Partos de Alto Risco, mas também ao ensino de graduação e pós-graduação, pois sem uma Maternidade de Alto risco o Programa de Ginecologia e Obstetrícia desta casa fica deveras prejudicado, sendo aventada inclusive a transferência dos Residentes para outros Serviços. Porém, apesar de ser o principal problema que levou à Interdição Ética do CREMEPE, este não se configura como o problema mais central.

O maior problema pelo qual passa esta instituição hoje, é que tem um prazo de 90 dias dado pelo MEC para cumprir várias exigências de melhorias em sua estrutura e organização do serviço, sob pena de perder a contratualização como Hospital de Ensino. Perder esta contratualização significa uma perda inimaginável para esta instituição, pois além de uma grande parcela de recursos, perde a possibilidade de abrigar estágios da Graduação e os Programas de Residência Médica. Entre as exigências do MEC, se encontram adequação da estrutura com dedetização (por conta de ratos e baratas junto aos pacientes), adequação da biblioteca, enfrentar o problema da falta de preceptoria; além disso, em um prazo de 90 dias, enviar um Plano de Reforma da unidade, e a instalação de uma UTI Obstétrica.

2. A questão do HUOC e PROCAPE

Muito foi discutido na Assembléia de que os problemas pelos quais hoje passa o CISAM não são de hoje, e em sua maior parte, comungam dos mesmos problemas o HUOC e PROCAPE. Tais problemas afetam diretamente a Residência Médica e a qualidade da formação dos futuros Médicos especialistas.

Existem problemas das mais diversas ordens, como o fechamento sistemático de leitos e a suspensão de cirurgias por falta de servidores na escala; problemas de estrutura física com Pavilhões fechados por conta de infiltrações, reformas que não acontecem por falta de recursos e por falta de pessoal; Déficit na farmácia e no laboratório.

No ano de 2011, os Residentes da Clínica Médica assinaram Manifesto colocando sua preocupação em relação a diversos pontos do funcionamento do Hospital, que passam desde a falta de Preceptoria, à estrutura física completamente inadequada para prestar o atendimento à população.

Estes são problemas que vem afetando estes dois serviços da mesma forma que afetavam o CISAM, e estes já vem se acumulando ao longo do tempo. Parafraseando Gabriel García Marquez, célebre escritor Colombiano, estes dois Hospitais seguem a "Crônica de uma Morte Anunciada".

3. As deliberações da AGE de hoje

Diante destas situações acima mencionadas, ficaram decididas na AGE as seguintes deliberações: A) Paralisação dos Residentes da Ginecologia-Obstetrícia do CISAM nesta segunda, com Ato em frente ao CISAM às 8h; depois do Ato, iremos ao HUOC e PROCAPE para mobilizar os colegas dos Programas de Residência; B) Paralisação de 24h dos Programas de Residência Médica do HUOC, PROCAPE e CISAM na terça-feira, dia 03/04/12, com um grande Ato com concentração às 8h em frente ao CISAM, às 9h faremos um abraço simbólico na unidade, e às 9h30 partiremos em caminhada com faixas, cartazes e carro de som até a Reitoria da UPE, de onde partiremos para as 11h realizar mais uma AGE dos Médicos Residentes e redefinir os rumos do movimento.

Nossa intenção, é que tenhamos um compromisso público concreto (para além de promessas), com a presença da imprensa, de uma agenda política definitiva para a resolução dos problemas crônicos que passam estes 3 serviços de saúde. Entendemos que esta luta passa pela luta por uma Saúde Pública de qualidade e de um Ensino Público de qualidade, por isso convocamos todos os Médicos Residentes e toda a Sociedade Pernambucana a encampar conosco esta luta!

Aos colegas dos outros Serviços de Residência Médica, fazemos o convite que dispendam um dia de seu aprendizado em seus programas que por hora não passam por tais problemas (na verdade a maioria já passa!) para que possamos engrossar o caldo desta luta que é justa, legítima, e que só virá a fortalecer todos que fazem os Serviços de Saúde e a Residência Médica em Pernambuco!
Fonte : SIMEPE



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 776 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)