Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

APM e OAB promovem fórum para debater uso abusivo do álcool no trânsito



12/04/2012
O Brasil detém hoje a 5ª posição em número de mortes nas estradas, no mundo. Por aqui temos uma morte a cada 15 minutos, totalizando, anualmente, gastos de centenas de milhões de reais em atendimentos.

Estes dados comprovam o que lemos todos os dias na imprensa: brasileiros cada vez mais desrespeitam as leis de trânsito e colocam pessoas em risco.

Para discutir este que é um problema de toda a sociedade, a Associação Paulista de Medicina (APM) e a Ordem dos Advogados do Brasil Secção São Paulo (OAB SP) realizarão o Fórum sobre uso abusivo do álcool no trânsito, no dia 13 de abril, na capital - confira a programação abaixo.

O fórum marcará o início de uma mobilização que será estendida a todos os níveis da sociedade com o objetivo de aprofundar a discussão nos aspectos médicos, jurídicos e sociais, considerando que as tragédias no trânsito demandam atitude consistente de todos os públicos.

Álcool e acidentes de trânsito
O número de acidentes com veículos conduzidos por motoristas embriagados não para de subir. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), 50% dos mortos vítimas de acidente de trânsito estavam embriagados no momento do acidente. Mais do que isso, o consumo de álcool é responsável por 40% dos acidentes de trânsito registrados no país.

Quando não morrem em seus próprios carros, causam danos irreparáveis a outras famílias, tirando vidas, mutilando pessoas e destruindo sonhos. Estudo nacional realizado por uma equipe multidisciplinar da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo aponta que cerca de 30% das vítimas envolvidas em acidentes de trânsito foram diagnosticadas com presença de álcool no sangue, comprovando que haviam ingerido bebida alcoólica. Entre as vítimas fatais, 47% estavam embriagadas.

Não foi acidente
O movimento "Não foi acidente", idealizado pelo jovem Rafael Baltresca, será uma das pautas do fórum. Depois de perder a mãe a irmã, mortas por um motorista que dirigia embriagado em São Paulo, Rafael deu início à campanha que propõe a alteração nas leis de trânsito, exigindo punição mais rígida para quem dirige alcoolizado. No site www.naofoiacidente.org há uma petição pública que pretende recolher 1,3 milhão de assinaturas.

Preocupação nacional
Em 2011, os Ministérios da Saúde e das Cidades lançaram o Pacto Nacional pela Redução dos Acidentes no Trânsito – Pacto pela Vida, marcando o compromisso do Brasil com o Plano da Década de Ação de Segurança no Trânsito 2011-2020, promovido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), o Brasil tem uma taxa de 6,3 acidentes para cada 10 mil veículos registrados. Estudo recente mostrou que 22,9% dos condutores embriagados acreditavam que a bebida não influenciava negativamente sua capacidade de dirigir, sobretudo quando adotavam medidas como tomar café e dirigir com mais cautela.

Serviço
Fórum sobre uso abusivo do álcool no trânsito
13 de abril de 2012, das 8 às 18h
Local: Associação Paulista de Medicina
Av. Brig. Luís Antonio, 278, 9º andar, Bela Vista, São Paulo/SP
Informações e inscrições: www.apm.org.br/forumtransito ou (11) 3188.4270

Fonte : APM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 705 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)