Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

SP: greve da Saúde do Estado



30/04/2012
Desde o dia 13 de abril, teve início greve dos servidores da Saúde do Estado, que vem sendo ampliada com a paralisação de médicos em alguns hospitais, como do Hospital do Servidor Público Estadual (desde 16 de abril), HC de Ribeirão Preto (30 de abril) e Hospital das Clínicas de São Paulo (a partir de 2 de maio).

No HSPE, os médicos optaram por paralisar uma vez por semana, de 16 de abril até 18 de maio.

O Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) destaca a importância da realização de assembleias em cada local de trabalho para avaliar a adesão ao movimento. Na medida do possível, o Simesp poderá indicar diretores para acompanhar o movimento nos hospitais. Além disso, os representantes do Sindicato têm se empenhado na busca de soluções para o impasse com o governo. Só nesta semana, a diretoria participou de três reuniões na Assembleia Legislativa de São Paulo – com líderes do Partido dos Trabalhadores, Colégio dos Líderes e acompanhando uma comissão do Iamspe, que conversou com deputados e líderes do governo.

O momento é de atenção e mesmo não em greve, deve-se acompanhar os fatos e cobrar do governo uma posição. Desde 2011, o governador prometeu apresentar projeto de lei à Alesp contemplando a Carreira Médica. A expectativa era que o envio fosse feito até dezembro passado, depois em fevereiro deste ano, mas até o momento não há nada formalizado. Com o estabelecimento da Carreira Médica, o salário (sem gratificações) dos médicos do Estado deve ultrapassar a 5 mil reais, embora possa não atingir a totalidade dos médicos.

As lideranças do movimento aguardam por reunião com os secretários de gestão pública, David Zaia, da Casa Civil, Sidney Beraldo, e da Saúde, Giovanni Guido Cerri.

HSPE

No Hospital do Servidor Público Estadual há três reivindicações específicas:

Carreira Médica – equiparação com o valor pago pelas OSs;

Plantões – correção do valor dos plantões para R$ 1.150;

Gdamspe - equiparação ao valor conquistado pelos peritos (DPME) no valor de R$ 1900. Atualmente, parte da Gdamspe está incorporada ao salário (R$ 350).
Fonte : Simesp



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1108 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)