Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Florianópolis: médicos paralisarão atendimentos na próxima semana


Foto: Carla Cavalheiro/Divulgação SIMESC
Florianópolis: médicos paralisarão atendimentos na próxima semana
Atendimentos de urgência e emergência serão mantidos


10/05/2012
Os médicos da prefeitura de Florianópolis decidiram em assembleia realizada na noite da última quarta-feira (09/05) suspender os atendimentos nos postos de saúde da capital na terça e quarta-feira da semana que vem (15 e 16 de maio). Serão mantidos os atendimentos nas UPAs, os atendimentos de urgência e emergência e tratamentos que não podem ser interrompidos.

A mobilização ocorrerá quase dois meses após os médicos terem redigido em conjunto com os dirigentes municipais o decreto que suspende o desconto illegal na gratificação do Programa de Saúde da Família (PSF).
“Como o decreto ainda não foi assinado pelo prefeito municipal, aos médicos não coube outra alternativa que não fosse decider por uma nova mobilização,” afirma o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC), Cyro Soncini.

O dirigente sindical lembra que o desconto ilegal, atrelado ao baixo salário pago pelo município é o responsável pela evasão de médicos da secretaria municipal de Saúde.

“Em um ano mais de 100 médicos rescindiram contrato com o município. Nesse mesmo período foram realizados seis processos seletivos, porém as vagas não foram preenchidas”, acrescenta Soncini.

Atividades
Na terça-feira (15/05), os médicos percorrerão os postos de saúde e também as UPAs para conversar com os médicos que não aderiram ao movimento e também conversar com os pacientes sobre a situação.

A partir das 15h, os médicos realizam concentração em frente à Câmara de Vereadores.

Na quarta-feira (16/05), os médicos retornam às unidades municipais de saúde e no período da tarde fazem panfletagem no centro de Florianópolis.

Às 18h30 de quarta, os médicos participam de nova assembleia para decidir o rumo do movimento.

“Esperamos ir para essa assembleia na semana que vem com a situação resolvida”, conclui Cyro Soncini.

Outros movimentos para pressionar a prefeitura a suspender o desconto na gratificação foram realizados esse ano com suspensão de atendimento nos postos de saúde e reforço de atendimento nas UPAs.
Fonte : Simesc



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 653 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)