Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RN: médicos do estado votam por continuidade da greve



05/06/2012
Os médicos do estado votaram pela continuidade do movimento grevista, após analisarem a contraproposta do governo em assembleia, realizada nesta segunda (4/6), no Sinmed. Em resposta ao movimento paredista, que já dura 36 dias, o governo ofereceu o reajuste de 7%, sendo 3,5% em setembro e a outra metade do reajuste em dezembro, de maneira não cumulativa.

De acordo com o ofício do governo, assinado pelo secretário de Administração e Recursos Humanos, Antônio Alber Nóbrega, os outros pedidos da categoria ficam condicionados ao "estudo mais aprofundado da situação", por comissão paritária "para a construção de um modelo mais eficiente" a ser colocado em prática na saúde estadual.

Para a médica Edna Palhares, a proposta do governo "além de aviltante, não fala se quer em melhores condições de trabalho, isso é inaceitável", enfatiza a médica do Giselda Trigueiro. Palhares revela aponta ainda a problemática vivida diariamente nos corredores do hospital referência para doenças infecto-contagiosa, " a taxa de óbito da UTI do Giselda é de 80%, estamos assistindo as pessoas morrerem", conclui.

Após discussões acerca do ofício enviado pelo governo, os profissionais em greve definiram que não abrem mão dos pontos já reivindicados, como: adoção do novo piso salarial médico, resultante da incorporação da GDAC (gartificação de alta complexidade) para os médicos de ambulatório, municipalizados, cedidos e aposentados, ainda não contemplados com este novo piso; correção da inflação de 14% para o salário base; criação de uma gratificação por atividade médica no valor de 50% para todos os níveis salariais da tabela do Plano de Cargos e Salários. Além de condições de trabalho e abastecimento em todas as unidades da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

"A partir de agora precisaremos fortalecer o movimento e será fundamental a colaboração de toda a categoria. Sem condições de trabalho, nada feito! A greve continua", afirma Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed.
Fonte : Sinmed/RN



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 783 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)