Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PA: orientações aos médicos para greve em Belém



01/08/2012
Começa nesta quinta-feira, 2 de agosto, a greve geral dos servidores da saúde no município de Belém. A paralisação que já atingia os médicos, desde junho, agora ganha o reforço de profissionais de saúde ligados a outros onze sindicatos e a uma associação.

Com a adesão de outras categorias, o Sindmepa dá novas recomendações aos médicos que atuam no município. É importante esclarecer que o atendimento será mantido, mas o efetivo de profissionais será reduzido a apenas um terço, cumprindo o que determina a lei de greve. Assim se em um determinado ambulatório há três profissionais, um deles continuará no atendimento.

Nas áreas de urgência e emergência será feita uma triagem dos pacientes que precisem de atendimento imediato, os demais receberão encaminhamento para atendimento posterior.

Outra recomendação importante, todos os profissionais da saúde que estiverem de plantão devem comparecer aos locais de trabalho, mas não devem assinar o ponto da Sesma e sim a lista que estará com o comando de greve.

Convidamos a todos a participarem do ato público que acontecerá a partir das 10 horas da quinta-feira em frente ao PSM. Vamos demonstrar a força do nosso movimento que luta por melhorias salariais e das condições de trabalho, o que se refletirá no atendimento à população.

Em caso de dúvida sobre como proceder durante a greve ligue para a nossa central de atendimento. Os telefones são 33243096 e 99893486.

Confira aqui os oito pontos da pauta de reivindicações feitas à Sesma e que motivaram a greve geral :

1. Melhoria das condições de trabalho nas Unidades de Saúde para reverter as precárias instalações, equipamentos, materiais e medicamentos o que têm levado ao adoecimento do trabalhador da área de saúde e comprometido a qualidade do atendimento ao usuário;

2. Recuperação das perdas salariais em face do congelamento dos abonos que compreendem a parte principal da remuneração;

3. Incorporação dos abonos após sua correção ao salário base;

4. Vale alimentação para todos os servidores da área da saúde com valor baseado na cesta básica calculada pelo Dieese, e com garantia de refeição aos plantonistas das unidades de saúde, no local de trabalho;

5. Pagamento do retroativo relativo ao adicional de turno que deixou de ser pago conforme previsto na Lei nº 7.502 de 20/12/90, em seu Art. 84 – Estatuto dos Funcionários Público do Município de Belém;

6. Pagamento e incorporação das perdas históricas de 20,84% já reconhecidas judicialmente ao salário base;

7. Implementação do PCCR da saúde com ampla discussão com os trabalhadores da área através de suas entidades representativas; e

8. Implantação da mesa permanente de negociação do SUS em Belém.
Fonte : Sindmepa



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 860 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)