Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Representantes de sindicatos médicos decidem novos rumos para o movimento


Foto: Fernanda Lisboa
Representantes de sindicatos médicos decidem novos rumos para o movimento
Foi extremamente proveitoso e o intuito principal é fazer com que as bases sindicais atuem nos seus locais de trabalho levando a mensagem da FENAM


31/08/2012
Na sede da FENAM, convocados pelo presidente da entidade, Geraldo Ferreira, 14 representantes sindicais de todo o Brasil estiveram reunidos nesta quinta-feira (30), traçando novos rumos para o movimento médico. A luta contra a precarização do trabalho médico, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), manifestações no dia 7 de setembro e a formação de uma Comissão de Direitos Humanos foram alguns destaques. Ferreira enfatizou a importância do encontro e participação dos dirigentes.

"Foi extremamente proveitoso e o intuito principal é fazer com que as bases sindicais atuem nos seus locais de trabalho levando a mensagem da FENAM e a ordem de mobilização. Foram apresentadas problemáticas e várias decisões foram tomadas em defesa da dignidade do trabalho médico e de uma remuneração justa".

- Luta contra a precarização do trabalho médico:
Foi decidido intensificar as fiscalizações no setor privado e público e tornar ação judicial quando for preciso. Carteiras de trabalho assinadas e o respeito aos direitos do trabalhador serão cobrados dos empregadores. Será elaborado um Fórum Nacional para incentivar os sindicatos a assumirem o processo.

- EBSERH:
É entendido que a EBSERH afronta a legislação e não traz melhoria para a saúde pública. Os médicos são a favor de carreira e concurso. Através de encontros com os assessores jurídicos pretende-se desenvolver uma Ação Direta de Inconstitucionalidade.

- Manifestações no dia 7 de setembro:
Foi proposto que os sindicatos realizem manifestações no dia 7 de setembro em defesa da saúde pública. Segundo os dirigentes, a saúde está violada e não há independência dessa forma. Caminhadas e até mesmo faixas foram citados como exemplo.

- Comissão de Direitos Humanos:
Será formada uma Comissão para percorrer urgência e emergência dos hospitais para que se possa elaborar um parecer que defenda o verdadeiro trabalho para uma saúde de qualidade. O processo deve ter uma função crescente na FENAM e a ideia é que seja desenvolvida uma campanha nacional que defenda os direitos humanos do paciente, envolvendo todas as entidades.

A lei 12.702 e as negociações de reajustes dos médicos federais, o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que destina mais recursos para a saúde, o Exame de Ordem, a Saúde Suplementar e curso de formação sindical também fizeram parte da pauta.
O presidente da FENAM completou que os sindicatos locais ficaram encarregados de fazer assembleias convocando os médicos federais para discutir a questão da gratificação prejudicada na antiga MP 568. A entidade aguardará os encaminhamentos como também uma resposta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para iniciar uma mesa de negociação.
Fonte : Fernanda Lisboa



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1016 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)