Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RS: sindicato conhece as propostas de Manuela D’Ávila (PC do B)



12/09/2012
Na última terça-feira (11), o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) recebeu a candidata a prefeita de Porto Alegre pelo PC do B, Manuela D’Ávila, em uma reunião almoço com representantes da diretoria, na sede da entidade. O objetivo da entidade é conhecer as propostas de cada postulante ao Executivo municipal para a área da saúde. A jornalista e deputada federal pretende aumentar para 300 as equipes de Saúde da Família e promover a informatização plena do sistema público. Conforme ela, a verba do setor é mal gerida, e muito mais pode ser feito com os 21% do orçamento aplicado na pasta.

No encontro, a candidata conversou com o presidente do SIMERS, Paulo de Argollo Mendes, os diretores Clarissa Bassin, Jorge Eltz e André Gonzáles e o conselheiro consultivo José Fossari. Ela veio acompanhada do candidato a vice-prefeito, Nelcir Tessaro, e do diretor técnico do Grupo Hospitalar Conceição, Neio Lúcio Fraga Pereira.

No entender de Manuela, a Saúde deve ser conduzida com uma visão de sistema, e não por fatias, lidando com problemas específicos de cada categoria. Sua meta é implementar 300 equipes completas da ESF. Quanto ao Instituto Municipal da Estratégia de Saúde da Família, fundação pública de direito privado criada pelo governo Fortunati com o propósito de gerenciar os recursos humanos, ela considera que este é o caminho viável, no momento, de modo a ampliar a cobertura.

"A capital tem uma gestão improvisada, haja vista os casos de postos fechando por falta de luz e outros episódios", disse na reunião. "Nós planejamos informatizar o sistema todo, interligando postos e hospitais, o que melhora o atendimento e evita gastos desnecessários com repetições de exames, por exemplo". Ela também quer fazer plano de carreira para os municipários. "Os médicos devem ter condições de trabalho, com estrutura, mas hoje há um clima de tensão", opinou.

Um dos temas mais debatidos foi a saúde mental. Manuela reconhece as falhas da Reforma Psiquiátrica ao desativar leitos psiquiátricos sem ter criado a rede assistencial com a tarefa de acolher e tratar os portadores de transtornos psíquicos. Ela defende a construção de mais Centros de Atenção Psicossocial como política pública de combate à desassistência na área.

AGENDE-SE

Já vieram ao SIMERS:
> Dia 31/8 (sexta): Wambert Di Lorenzo (PSDB)
> Dia 3/9 (segunda): Adão Villaverde (PT)
> Dia 5/9 (quarta): José Fortunati (PDT)
> Dia 6/9 (quinta): Roberto Robaina (PSOL)
> Dia 11/9 (terça): Manuela D’Avila (PCdoB)

Estarão no SIMERS:
> Dia 13/9 (quinta): Érico Corrêa (PSTU)
> Dia 17/9 (segunda): Jocelim Azambuja (PSL)
Fonte : SIMERS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 846 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)