Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Lançamento do livro "Memórias do Tabagismo" marca o Dia do Médico



16/10/2012
Para marcar o próximo Dia do Médico, será lançado pela EDUSP no dia 18 de outubro, o livro "Memórias do Tabagismo", que tem como organizadores, os pesquisadores Antonio Pedro Mirra, Isabel Maria Teixeira Bicudo Pereira e Glacilda Telles de Menezes Stewien, membros da Comissão de Combate aoTabagismo da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP.

Segundo Isabel Maria Teixeira Bicudo Pereira, "o ato de fumar faz parte da história da humanidade e, nessa trajetória, esteve presente em rituais sagrados, rodas de confraternização e até na celebração de acordos de paz entre povos. Entretanto, assim como dava prazer, também escravizava, transformando-se em vício difícil de abandonar. Era e ainda é assim que o tabagismo funciona."

Reconhecido como problema de saúde pública, ele é responsável por milhares de mortes anuais, constituindo na atualidade um tema polêmico.

A ideia de produzir este livro surgiu da vontade de seus organizadores de divulgar e, se possível, eternizar a fala de especialistas que há mais de trinta anos debateram essa questão sob os mais diversos ângulos, apresentando sugestões e recomendações que continuam atuais".

Para Ruy Laurenti, Professor titular da Faculdade de Saúde Pública da USP e Professor emérito da USP, "Memórias do Tabagismo" é uma oportuna realização conjunta da Associação Médica Brasileira, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Fundação Padre Anchieta e Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Dois aspectos devem ser comentados: a recuperação do conteúdo das exposições feitas em Treze Mesas-Redondas (1980), com a discussão de questões a respeito do tabagismo e seus malefícios, e a batalha de idealistas cuja bandeira era, e continua sendo, a do antitabagismo.
A memória de fatos e realizações passadas raramente é resguardada, e o principal mérito do livro está no resgate das exposições feitas por batalhadores que são expoentes do antitabagismo.

O hábito de fumar como fator de risco de doenças é conhecido há tempos; a divulgação do fato é que custou a acontecer. Entre nós, os eventos referidos foram o marco inicial para a preservação da memória da luta antitabagista. O conteúdo científico dos textos brinda o leitor com a descrição de fatos curiosos. Na sexta mesa-redonda, intitulada Efeitos Nocivos do Hábito de Fumar na Mulher, o professor José Rosemberg comenta que no filme A Marca da Maldade (1958), de Orson Welles, Marlene Dietrich se apresenta fumando elegantemente e "foi responsável por um enorme desastre, pois favoreceu a difusão do tabagismo entre as mulheres".

A "Apresentação" de Antonio Pedro Mirra fornece fatos relevantes para as Memórias do Tabagismo".


Serviço:
Título: Memórias do Tabagismo
Organizadores: Antonio Pedro Mirra, Isabel Maria Teixeira Bicudo Pereira e Glacilda Telles de Menezes Stewien
Editora: EDUSP
Data de Lançamento: 18 de Outubro de 2012
Local: Hall de Entrada da Faculdade de Saúde Pública/USP
Avenida Dr. Arnaldo, 715 - Térreo
São Paulo - SP
Horário: 14h às 17h
Fonte : AMB



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 993 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)