Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

ES: oito unidades de saúde em Vila Velha correm o risco de fechar



12/11/2012
A partir de janeiro de 2013 a saúde no município de Vila Velha vai entrar num verdadeiro colapso e oito unidades de saúde correm o risco de fechar por falta de profissionais. Quem denuncia é o presidente do Sindicato dos Médicos dos Espírito Santo e Vice-Presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Otto Baptista, preocupado com a não renovação do contrato com Cáritas, organização não governamental que presta serviço na rede municipal em Vila Velha.

De acordo com informações, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a prefeitura e o Ministério Público,determinou a substituição dos profissionais contratados pela Cáritas por concursados, de maneira gradativa até junho de 2012, o que não ocorreu. Foi feito um concurso público no início do ano com cadastro de reserva e até agora não chamaram ninguém. Faltam apenas 60 dias para acabar o mandato do atual prefeito, Neucimar Fraga, e estamos preocupados, por que já foi dado aviso prévio aos funcionários da Cáritas para 31/12/12, explicou o presidente.

A substituição gradativa de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas e técnicos de higiene bucal, garantiria o pleno funcionamento das unidades de saúde dos bairros Vila Nova, Araçás, Ulisses Guimarães, Terra Vermelha, Ibes, Barramares, Barra do Jucu e Ponta da Fruta. O presidente do Simes alerta que ainda que os concursados fossem chamados hoje, só poderiam começar a trabalhar em janeiro de 2013, causando transtornos e até mesmo a paralisação do Programa de Saúde da Família até a adaptação dos novos profissionais.

O número de médicos também é insuficiente para atender à demanda da população e a prefeitura não tem cumprido o que prometeu em relação à remuneração. O cadastro de reserva foi feito para 35 profissionais para todo o município de Vila Apenas 12 médicos passaram na prova e só seis assumiram com a promessa de R$ 9.000,00 de salário. Ainda assim, só estão recebendo R$4.200,00 líquido, com outra promessa de terem uma gratificação complementar até chegar ao valor combinado após as eleições, disse o presidente.

O Simes, por meio do seu Departamento Jurídico, irá provocar o Ministério Público em Vila Velha, para que apure estes fatos que colocarão a saúde pública municipal num verdadeiro caos a partir de 01/01/2013.
Fonte : Simes



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 982 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)