Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

MS: falta de incentivo dificulta contratação de médicos na Capital


Foto:
MS: falta de incentivo dificulta contratação de médicos na Capital



12/11/2012
Sem salário atrativo e falta de um plano de cargos e carreiras, médicos ficam sem estímulo para atuarem no sistema público de saúde. Hoje, a prefeitura municipal de Campo Grande, paga em torno de R$ 2.200,00 de salário base para 20h semanais, e com o acréscimo de alguns adicionais este valor pode subir para R$ 4.500,00. Existe também a possibilidade da realização de plantões, o que torna um pouco melhor a remuneração dos profissionais, mas ainda assim não é o suficiente para despertar o interesse em atender pelo SUS.

Segundo o presidente do SinMed-MS (Sindicato dos Médicos), Marco Antônio Leite, será um grande desafio para a nova administração municipal de Campo Grande a contratação de 400 médicos, mas com empenho isso é possível. “Profissionais e vagas para o trabalho existem, o que falta é estímulo”, diz o presidente.

Ele acrescenta ainda que o interesse maior é por parte dos recém-formados, que atuam nos postos 24h na função de plantonistas até conseguirem residência. “Notamos que na maioria dos casos os recém-formados se dedicam por um período e depois vão em busca de oportunidades melhores, já que o sistema não oferece um plano de cargos, carreiras e vencimentos que faça com que o profissional tenha interesse em permanecer mais tempo na rede pública”.

A questão da implantação do plano de cargos e carreiras é fundamental para melhorar a qualidade do sistema público da Capital. E um dos pontos principais que deve ser focado é a valorização dos profissionais antigos pelo tempo de serviço, pois desta forma os novos acabam se interessando em continuar para receber todos os benefícios.

“É importante frisar que o Sinmed-MS trabalha pelo fortalecimento da categoria enfocando sempre o bem-estar da população, pois sabemos que o maior prejudicado com a deficiência da saúde pública são as pessoas que precisam utilizar este sistema”, declara Marco. “Estimular a permanência dos médicos e de todos os profissionais da saúde na rede pública é o primeiro e mais importante passo para a melhoria do sistema e para um tratamento digno à população”.
Fonte : SinMed - MS



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1085 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)