Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

SP: sindicato pede agilidade na tramitação do PL 39/12


Foto: Divulgação/Internet
SP: sindicato pede agilidade na tramitação do PL 39/12
preocupação com a tramitação do projeto


30/11/2012
Os representantes do Sindicato dos Médicos de São Paulo, Graça Souto e Carlos Izzo, estiveram na tarde da última terça-feira(27) em audiência na Comissão de Saúde da Alesp, pedindo agilidade na aprovação do projeto de lei complementar (PLC) 39/12, que trata da carreira médica.

A secretária do departamento Jurídico do Simesp, Graça Souto, entregou documento ao presidente da Comissão, o deputado Marcos Martins, manifestando preocupação com a tramitação do projeto. "Temos a convicção de que o mesmo tramita em curso muito lento, fazendo-nos supor da provável impossibilidade da sua apreciação ainda no atual ano legislativo", adverte a diretoria no ofício.

Em seguida, a médica fez um apelo aos deputados da Comissão: que acolham as emendas apresentadas pelo Sindicato àquela Casa. "O projeto é muito deficiente, não atende nossas reivindicações salariais – piso Fenam de R$ 9.813 – e deixa dúvidas sobre diversos pontos", alerta.

Os diretores do Sindicato ainda conversaram informalmente com os chefes de gabinete da liderança do governo e do PTB, solicitando apoio na agilidade da votação do projeto da carreira médica.

Histórico

O Simesp apresentou, no dia 30 de outubro, à Comissão de Saúde uma série de propostas de emendas ao projeto de lei complementar nº 39, de 2012, que trata da carreira do médico no estado de São Paulo.

A diretoria desta entidade considera que o projeto proposto pelo governo tem alguns avanços, mas insuficientes para atender às reivindicações da categoria, especialmente salariais. Para o presidente do Simesp, Cid Carvalhaes, outro problema é o número reduzido de vagas para jornadas de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. "O projeto limita pouco mais de 1.200 vagas para essa jornada. É um número pequeno para atender à crescente demanda assistencial da população", avalia.

As propostas de emendas do Sindicato reivindicam principalmente melhoras dos critérios para fixação do Prêmio de Produtividade Médica (PPM), excluindo-o de avaliações individuais puras.

Veja aqui o documento entregue ao presidente da Comissão de Saúde da Alesp, Marcos Martins
Fonte : SIMESP



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 965 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)