Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

AC: médicos podem entrar em greve caso não haja avanços nas negociações para melhorias do serviço de saúde


Foto: Divulgação/Internet
AC: médicos podem entrar em greve caso não haja avanços nas negociações para melhorias do serviço de saúde
Muitos médicos possuem mais de dez anos de contribuição para o Estado, mas não são considerados para progressão no Plano de Carreira.


03/01/2013
Os médicos decidiram em assembleia realizada na noite da última quinta-feira (27) cobrar o cumprimento dos acordos feitos em 2011 que resultaram na interrupção da greve para negociar avanços sociais, mas que nunca foram atendidos. Caso não haja avanços até o dia 25 deste mês, a categoria poderá entrar em greve por tempo indeterminado.

Na nova cobrança, os médicos decidiram reivindicar também a inclusão na classificação no Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR) do tempo de trabalho dos contratos temporários dos médicos que foram aprovados em concurso público efetivo em 2005.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), José Ribamar Costa, muitos médicos possuem mais de dez anos de contribuição para o Estado, mas que não são considerados para progressão no Plano de Carreira.

“Estes profissionais se esforçaram, trabalharam em municípios, em diversas unidades de saúde, realizaram plantões, cirurgias e realizaram vários procedimentos médicos por meio de contrato provisório. Eles esperaram que um dia existisse o concurso público, como ocorreu em 2005, e os anos trabalhados fossem reconhecidos para efeito de classificação no PCCR”, disse o sindicalista.

Com os Planos de Carreira de 2000 e 2005, o tempo de serviços prestados foi ‘zerado’ e eles voltaram para a letra inicial da carreira. Agora, próximo da aposentadoria, esses anos fazem falta.

Nas reivindicações feitas pela categoria ainda estão 16 itens, entre eles o incentivo para garantir mais médicos no interior, melhor estrutura de trabalho, concurso público, adicional de insalubridade, carreira de Estado e reajuste para os preceptores (professores da residência médica).
Fonte : Sindmed-AC



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1010 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)