Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

AC: sindicato critica silêncio do governo com relação à carreira médica no estado


Foto: Divulgação/Internet
AC: sindicato critica silêncio do governo com relação à carreira médica no estado
O assessor jurídico do Sindmed Acre, Miguel Ortiz, diz que "a legislação existe, o que falta é vergonha na cara para cumprir a Constituição e a sociedade começar a cobrar os governos"


26/02/2013
Sindmed –AC diz que faltam médicos e aparelhamento nos Postos de Saúde de Rio Branco e condena contratos e condições de trabalho precárias nas cidades do interior

O presidente do sindicato dos médicos do Acre (Sindmed Acre), Ribamar Costa, criticou o silêncio das autoridades de saúde do estado com relação à proposta de carreira médica apresentada a equipe econômica do governador Sebastião Viana. A manifestação sindical repercute os números apresentados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) na distribuição de médicos por cada mil habitantes. Com razão de 1,08, o Acre é a quinta pior federação do país.

Pontual, Ribamar disse que uma das únicas alternativas para resolver principalmente o problema da falta de profissionais nas cidades do interior é a implantação da carreira médica, uma questão vista como urgente, menos pela equipe de negociação do governo.

"Esse ano nós já voltamos a tocar nesse assunto e a equipe de negociação do governo insiste em dar calado como resposta. Quer dizer, a carreira médica determina a realização de concurso público para o preenchimento dessas vagas que o interior necessita. Isso é o que preconiza a Constituição Brasileira!", exclamou Ribamar.

Ele observa que poderes como o Ministério Público e a Justiça Estadual já tem seus planos de carreira. Ainda segundo Ribamar, a proposta da carreira médica no Acre foi apresentada em Brasília, no gabinete do ministro da saúde, Alexandre Padilha.

"Na oportunidade nos colocamos à disposição para o Acre ser um dos três estados onde o ministro manifestou interesse em implantar o sistema. Não temos sentido essa boa vontade por aqui", destaca o presidente.

Sindicatos de médicos de todo o Brasil foram surpreendidos com a notícia dada pela presidente Dilma Rousseff da revalidação automática de médicos vindos da Espanha e da Cuba. A estratégia ganhou contornos no Congresso de Prefeitos, mas teve a reação imediata da classe no Brasil.

"Não se trata de reserva de mercado, absolutamente, mas é preciso estabelecer critérios para o profissional que vem do exterior. O curso de medicina na Bolívia, por exemplo, tem uma grade totalmente diferente do Brasil. Na Bolivia não existe o SUS", comenta Ribamar.

A presidente Dilma vetou a proposta de emenda 29 feita à constituição brasileira pelo atual governador Sebastião Viana e elaborada pelo movimento nacional dos médicos, que propôs o financiamento de 10% para a saúde pública do Brasil.

"Hoje o Brasil é o pais que menos investe em saúde pública no mundo. Perde para países como a Bolívia. Com relação ao orçamento estamos na rabeta. O governo federal financia apenas 2,8% do orçamento com saúde pública", diz Ribamar.

Os sindicatos recolhem assinaturas para um projeto de lei de iniciativa popular que dará entrada no Congresso pedindo o financiamento de 10% para a saúde. Com isso, os médicos acreditam resolver os problemas de gerenciamento e financiamento da saúde no Brasil.

O assessor jurídico do Sindmed Acre, Miguel Ortiz, diz que "a legislação existe, o que falta é vergonha na cara para cumprir a Constituição e a sociedade começar a cobrar os governos". Ele condena o atual modelo de saúde e diz que esse sistema leva ao descontrole.

Até o final da tarde desta sexta-feira, nenhum gestor público da esfera municipal ou estadual se manifestou com relação aos dados divulgados pelo CFM. Para o Sindmed, o governo continua ignorando os números como critério para importar mão de obra e aquecer o mercado de faculdades.
Fonte : Sindimed-AC



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1289 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)