Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

ES: sindicato retoma diálogo sobre negociação salarial com prefeitura da Serra


Foto: Simes
ES: sindicato retoma diálogo sobre negociação salarial com prefeitura da Serra
A Gratificação de Jornada Especial (Graje) estabelece remuneração especial para os médicos que optarem por ampliar sua carga horária de 20 para 30 horas semanais.


26/03/2013
O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo está retomando as negociações com a prefeitura da Serra para a melhoria das condições de trabalho e remuneração dos profissionais que atuam naquele município. Duas reuniões entre a diretoria do Simes e os representantes da prefeitura, incluindo o Secretário de Saúde Luiz Carlos Reblin e a Secretária de Gestão e Estratégica, Marinelli Guimarães, já foram realizadas. A mais recente, agendada para a quinta-feira (21) foi desmarcada a pedido do prefeito Audifax Barcelos, que quer pessoalmente acompanhar as discussões a respeito da remuneração dos médicos no município.

O presidente do Simes, Otto Baptista, disse que uma expectativa que está sendo criada com muita propriedade. "Só com a vinda da comitiva da gestão da Serra trouxe pra nós uma esperança que está sendo concretizada com as propostas feitas por parte do sindicato e a sinalização da prefeitura em contemplar boa parte das reivindicações. Vemos esta discussão com a prefeitura da Serra um momento de importância histórica, na medida em que na gestão anterior encontramos todas as dificuldades em buscar a melhor remuneração e condições de trabalho para os médicos. Estamos discutindo a Graje e a sua implementação sem exigência ou qualquer condicionamento para o médico fazer sua opção. Esse á mais uma vitória do sindicato e dos nossos diretores que militam na Serra", disse Dr. Otto.

A Gratificação de Jornada Especial (Graje) está descrita na Lei Municipal 3.484 de 2009 e estabelece remuneração especial para os médicos que optarem por ampliar sua carga horária de 20 para 30 horas semanais, podendo ter seus salários dobrados. Como existem alguns pontos de dúvidas na lei, o sindicato criou um grupo de trabalho para fazer a análise do texto e suas implicações.

Para o Secretário de Saúde de Serra, Luiz Carlos Reblin, a gestão da saúde do município precisa ser compartilhada. "Esta oportunidade de um gestor de uma cidade, de um gestor de saúde vir aqui faz com que se aproxime esta questão e a responsabilidade seja dividida. Afinal de contas, a gente quer ouvir a entidade que representa a categoria e fazer progredir uma política como a da saúde não é responsabilidade apenas do gestor, mas também dos trabalhadores, já que são eles que executam a política. Essa oportunidade enriquece muito a relação e estou certo de que vamos avançar muito", disse Reblin.

Reblin ressaltou que a comitiva de gestores da Serra quer de uma maneira transparente apresentar a situação do município e fazer o debate com o sindicato e a categoria. "Queremos promover uma reflexão sobre o que o município passa nesse momento e também trazer a possibilidade de avançarmos nas condições de trabalho para o profissional médico, incluída aí a sua remuneração", finalizou.
Fonte : Simes



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 812 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)