Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

PR: médicos da FEAES aguardam contraproposta da Prefeitura para pauta de reivindicações



17/04/2013
Os médicos da Fundação Estatal de Assistência Especializada em Saúde de Curitiba (FEAES), que trabalham nos Centros Municipais de Urgências Médicas de Curitiba, no Hospital do Idoso Zilda Arns, e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) reuniram-se em assembleia na noite desta terça-feira, dia 16 de abril na Sede do Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná (SIMEPAR). A pauta da assembleia era a contraproposta da Prefeitura para a pauta de reivindicações dos médicos, que seria apresentada um dia antes.

O problema é que a FEAES não apresentou uma contraproposta concreta, o que irritou os médicos, que consideraram o fato como uma demonstração de descaso por parte dos dirigentes da Fundação. Eles aproveitaram a assembleia para discutir a necessidade de mobilização para pressionar a prefeitura a negociar melhores condições de remuneração e de trabalho. Discutiram inclusive a possibilidade de greve caso as negociações não avancem.

O atual acordo coletivo vigente, que vence em 30 de abril, foi o primeiro acordo firmado e contemplou os médicos desde que a FEAES assumiu a contratação dos profissionais para os CMUM’s. A baixa remuneração oferecida pela Prefeitura no ano passado atraiu um número de médicos insuficiente para trabalhar nas unidades de urgência o que causou uma grave crise no sistema pela falta de médicos para atender a população. Naquele momento, o problema foi amenizado com a realização de um grande número de horas extras, o que aumenta a remuneração, mas é temerário tanto para os médicos como para os pacientes.

Para a Doutora Claudia Paola Carrasco Aguilar, Diretora do Sindicato que acompanha as mobilizações dos médicos dos CMUM’s há anos, a criação da FEAES e o fim das terceirizações nos CMUM’s foi um avanço, mas agora é hora de ir além. "Não podemos retroceder. Se a Prefeitura não tratar a situação dos médicos com mais atenção, voltaremos a ter falta de médicos, longas horas de espera e desatendimento à população como tivemos em 2012", completou.

Uma nova reunião entre a FEAES e o SIMEPAR será realizada na sexta-feira, dia 19, e os médicos esperam que os dirigentes da Fundação apresentem uma proposta concreta e tenham disposição para negociar. O objetivo do Sindicato e dos médicos é melhorar as condições de trabalho e consequentemente de atendimento à população.
Fonte : SIMEPAR



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1009 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)