Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

SC: participação de acadêmicos de medicina em destaque


Foto: SIMESC
SC: participação de acadêmicos de medicina em destaque
O curso, dividido em três módulos, teve como ponto alto os debates sobre os temas mais recentes relacionados à profissão.


20/05/2013
O SIMESC realizou nos dias 17 e 18 de maio, o segundo curso de Formação Sindical Médica de 2013. Em Blumenau, estiveram reunidos diretores executivos, diretores regionais, assessores, médicos da região e acadêmicos de medicina da Furb.

O curso, dividido em três módulos, teve como ponto alto os debates principalmente sobre os temas mais recentes relacionados à profissão, como a vinda de médicos estrangeiros para o Brasil sem a realização do Revalida.

"A polêmica está criada, com as frentes favoráveis e contrárias a essa situação que nos parece politiqueira. As entidades médicas posicionam-se contra a importação de profissionais sem o Revalida e durante o evento observamos que todos seguem o nosso discurso", comenta o presidente do SIMESC, Cyro Soncini.

A participação representativa de acadêmicos de medicina foi outro ponto positivo do evento. "A proposta desses encontros é incentivar a formação e consciência sindical e também esclarecer dúvidas sobre as ações do SIMESC. E com a participação dos alunos, observamos que estamos conseguindo criar essa consciência coletiva de que somente unidos em associação sindical poderemos continuar sendo os legítimos representantes da categoria", esclareceu o vice-presidente do Sindicato, César Ferraresi.


Atividades

Na sexta-feira à noite, sob a coordenação do vice-presidente César Ferraresi, os participantes conheceram a história do sindicalismo no Brasil e sobre o sindicalismo médico no Brasil. No módulo dois, com a apresentação do Tesoureiro Geral, Vânio Lisboa, foram apresentadas a estrutura, as assessorias, os serviços e ações da entidade.

Os assessores Erial Lopes de Haro (Jurídico), Lucila Cardoso (Previdenciária) e Carla Cavalheiro (Comunicação e Imprensa) apresentaram as principais ações e trabalhos realizados em prol dos médicos catarinenses.

No sábado, o panorama do trabalho médico foi o foco do trabalho do módulo três. Os diretores César Ferraresi, Vânio Lisboa, Eliane Soncini (Assuntos Sociais e Culturais), Dimitri Dimatos (Apoio ao Pós-Graduando) e o assessor Erial de Haro conduziram os temas: SUS (financiamento), Terceiro Setor na Saúde, Saúde Suplementar, Ensino Médico, Carreira de Estado, Mercado de Trabalho (Revalida), Provab, Residência Médica e Regulamentação da Profissão (Lei do Ato Médico).

Participaram do evento dirigentes regionais Blumenau, Balneário Camboriú, Brusque, Mafra, Médio Vale e Rio do Sul. O próximo curso de Formação Sindical Médica será em Joaçaba, nos dias 15 e 16 de junho.

O evento em Blumenau encerrou com a homenagem ao Sócio Vitalício Antônio Carlos Paes Loureiro.

Estudantes de medicina realizam manifestação contra importação de médicos sem o Revalida

O Centro Acadêmico de Medicina da Furb (Camblu) está alinhado com o movimento nacional contra a importação de médicos sem revalidação de diplomas e organiza para o próximo sábado (25/05), uma manifestação pelas ruas de Blumenau.

A concentração inicia às 8h30 no Campus 1 da Furb. "A partir das 9h sairemos em passeata pela cidade. Usaremos camisetas brancas, pinturas no rosto, estaremos com faixas e bandeiras e também será realizada panfletagem para população para esclarecer o quanto pode ser danosa a importação de médicos sem que tenham passado pelo Revalida", informa a presidente do Camblu, Daniele Battaglini.

A manifestação, que tem apoio da Regional Blumenau do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC) percorrerá a rua Antônio da Veiga, passando pela Praça do Estudante, rua 7 de Setembro, rua Padre Jacobs, rua 15 de Novembro até alcançar a catedral São Paulo Apóstolo (igreja matriz).

"Esse movimento dos estudantes brasileiros comprova que os acadêmicos de medicina estão alinhados ao discurso das entidades médicas de que é preciso criar carreira de estado e condições de trabalho para que os médicos fixem residência em regiões desassistidas. Somos contra qualquer ato de livre vinda de profissionais não por xenofobia ou reserva de mercado, mas por respeito ao cidadão brasileiro", informa o presidente da Regional Blumenau do SIMESC, Ronaldo Della Giustina.

Outras manifestações estão previstas para serem realizadas nas cidades onde há curso de medicina em Santa Catarina.
Fonte : SIMESC



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 939 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)