Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

MT: visita no Pronto Socorro e UPA de Várzea Grande


Foto: Divulgação/Internet
MT: visita no Pronto Socorro e UPA de Várzea Grande
Uma das principais reclamações tanto de médicos como de pacientes, é a falta de medicamentos na farmácia no hospital.


21/05/2013
Nna manhã d ontem, segunda-feira (20), o Sindicato do Médico de Mato Grosso (Sindimed) realizou uma visita de vistoria, junto com o prefeito Wallace Guimarães, no Pronto Socorro de Várzea Grande e na obra da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

O sindicato foi verificar a situação da estrutura física e condições de trabalho dos médicos. No Pronto-Socorro, foi verificado que algumas mudanças já começaram a ser feitas na parte estrutural, mas ainda há muito que fazer. Pois o hospital ainda apresenta infiltrações, ambulatórios com estrutura precária e falta de suporte nos quartos onde ficam os pacientes com acompanhantes.

Para a presidente do sindicato Elza Queiroz, o Pronto-Socorro está caminhando para melhorias e para isso acontecer vai ser preciso muito esforço por parte do poder público. “Desde a última visita que fizemos aqui, percebemos uma melhoria no hospital, mas não está em nível satisfatório. Os médicos precisam ter mais estrutura para poder desenvolver um bom trabalho, mas notei que o prefeito tem se esforçado para atender nossos pedidos” explica a presidente.

Uma das principais reclamações tanto de médicos como de pacientes, é a falta de medicamentos na farmácia no hospital, então alguns médicos tem que optar por um medicamento semelhante ou então aguardar até que chegue o remédio necessário para o tratamento da doença.

Quanto a isso, o prefeito confirmou que realmente está tento esse problema, mas que já foi realizada a licitação para cobrir essa falha. “A prefeitura tem se esforçado para garantir que não faltem medicamentos, mas estamos com dificuldade na hora de fazer o pedido, por que alguns tipos de remédios estão faltando no país todo, como a Dipirona”, disse o prefeito Wallace Guimarães.

O prefeito aproveitou e cobrou a equipe que gerencia o hospital para que seja avisado com antecedência sobre a falta de remédios e pediu para os médicos receitem outros remédios similares e que tenha o mesmo efeito.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

A construção da UPA de Várzea Grande iniciou no mês de fevereiro e está com 30% das obras pronta. Segundo o prefeito Wallace, até dezembro deste ano ele pretende entregar o local pronto para a população.

A UPA é considerada importante para o município, pois assim pode desafogar os atendimentos que chegam até o Pronto-Socorro. Por isso o Sindimed aproveitou o momento para pedir que tenha agilidade nas obras e que mais UPA’s e postos do Programa Saúde da Família (PSF’s) sejam construídos no município.

De acordo com o diretor do Sindimed, Werley Peres, atualmente em Várzea Grande, existe apenas 22% de cobertura de PSF’s. “O tratamento preventivo é a melhor fórmula para que não lote os grandes hospitais, que devem estar disponíveis para os atendimentos de emergência”, explica o diretor.

Programa Saúde da Familia

Durante a visita, não foi possível verificar como está a situação dos PSF’s, mas de acordo com o próprio prefeito ainda não foi possível investir nessa área, mas que projetos já estão sendo feitos para ampliação dessas unidades.
Fonte : Sindimed-MT



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1080 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)