Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

ES: sindicato protocola representação no MPF contra importação de médicos estrangeiros


Foto: SIMES
ES: sindicato protocola representação no MPF contra importação de médicos estrangeiros
"Trazer médicos não resolve o problema da saúde, que carece de uma política pública estrutura e de investimentos", ressaltou o presidente do SIMES, Otto Baptista.


27/05/2013
O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes) protocolou nesta segunda-feira (20) uma representação no Ministério Público Federal contra a medida anunciada pelo Governo Federal de trazer médicos estrangeiros para atuar no Brasil. O objetivo da representação é impedir que os médicos formados no exterior atuem no Espírito Santo, sem que tenham passado pelo Exame de Revalidação do Diploma, o Revalida.

O mesmo documento foi encaminhado à Procuradoria do Espírito Santo, ao Governador do Estado, Renato Casagrande, ao Secretário de Saúde, Tadeu Marino, e ao presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes). De acordo com o presidente do Simes e vice-presidente da Fenam, Dr. Otto Baptista, a saída apontada pelo Governo Federal para suprir a suposta falta de médicos é polêmica e não será aceita pela categoria. "É uma proposta irresponsável e eleitoreira. Para exercer a atividade médica, é preciso fazer a prova de revalidação, mas apenas 1% dos profissionais formados no exterior consegue aprovação. Daí o governo quer fazê-los entrar pela porta dos fundos", afirma Otto Baptista.

O presidente do Simes e vice presidente da FENAM, Otto Baptista e o vice-presidente do Simes, Luiz Carlos Baltazar Siqueira, foram ao Ministério Público Federal acompanhados de boa parte da diretoria do Sindicato, pelo presidente da Associação Médica do Espírito Santo (Ames), Carlos Magno Dalapícola, e por acadêmicos de medicina de três faculdades do Estado.

O governo divulgou um levantamento próprio dando conta de que faltam 50 mil médicos no país e anunciou a contratação de 6 mil médicos de cubanos, além de um convênio com França e Portugal a fim de facilitar a entrada de médicos espanhóis e portugueses no Brasil. O Sindicato questiona a legalidade da medida. "É um desrespeito e um desserviço à população e uma ilegalidade. Não somos contra a entrada de médicos estrangeiros, desde que passem pelo crivo que é feito pelo Revalida. A contratação de médicos que estudaram no exterior para trabalhar no país sem a revalidação do diploma constitui-se apoio ao exercício ilegal da Medicina e contraria as leis brasileiras", disse.

Baptista alega ainda que o argumento de que há falta de médicos no Brasil é uma falácia, vez que um estudo conduzido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostrou que o país tem o número de médicos formados superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde. "Temos no Brasil um problema de distribuição dos médicos. Eles querem colocar os médicos nos rincões do Brasil sem pagar bons salários, sem dar estabilidade de um concurso público e sem que tenham equipamentos adequados. Oferecendo condições de trabalho, nossos médicos brasileiros certamente vão trabalhar em qualquer lugar", explicou.

No Brasil, anualmente, se formam 16 mil médicos. No Espírito Santo este número é próximo de 500. Os profissionais se concentram nos grandes centros por que é onde há mais escolas de medicina e ainda infraestrutura para trabalhar.

"Trazer médicos não resolve o problema da saúde, que carece de uma política pública estrutura e de investimentos. Não resolve mandar o médico para o interior e não dar estruturada para que ele possa atender. Há locais em que falta tudo, até mesmo luvas, seringas, medicamentos, hospitais. Se o médico pedir um exame, não tem onde o paciente fazer. Como exercer a medicina com este nível de precariedade?", questiona.
Fonte : SIMES



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 871 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)