Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Médicos ganham as ruas


Foto: SindMédico-DF
Médicos ganham as ruas
A organização do movimento pelas redes sociais foi feita pelo movimento Revalida, Sim!, que mobilizou, em especial, estudantes das diversas faculdades de Brasília.


01/07/2013
Mais de 400 médicos e estudantes de medicina protestaram em frente ao Ministério da Saúde, em Brasília, na manhã da terça-feira, 26, em defesa da saúde; pela exigência da revalidação de diplomas de medicina obtidos no exterior (Revalida) para que seja autorizado o exercício profissional no país; pela destinação de 10% das receitas correntes brutas da União para a saúde; pela criação da carreira médica de Estado e criação de infraestrutura para atenção à saúde - medida indispensável para que o Sistema Único de Saúde (SUS) comece efetivamente a se materializar em todos os municípios brasileiros.

Os manifestantes também pediram a exoneração do ministro Alexandre Padilha. O trânsito no Eixo Monumental chegou a ser interrompido para que os manifestantes chegassem ao Congresso Nacional, onde se encontraram com representantes do movimento Rio da Paz, que também participaram de protestos na capital Federal.

A organização do movimento pelas redes sociais foi feita pelo movimento Revalida, Sim!, que mobilizou, em especial, estudantes das diversas faculdades de Brasília. Para um dos coordenadores do grupo, o estudante de medicina Juracy Barbosa, a adesão foi bastante boa e a manifestação foi um sucesso. A mobilização feita entre os médicos pelo Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF) e pela Associação Médica do Brasília (AMBr) também foi exitosa. "A indignação com as posturas que os subsequentes governos têm tomado em relação à saúde e aos médicos cresce a cada dia. A gota d’água foi esse anúncio sobre a importação dos médicos sem passar pelo Revalida. Agora, vamos seguir a agenda de protestos das entidades nacionais, vamos à paralisação no dia 3 de julho", comenta o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho.

Ao mesmo tempo em que ocorria a manifestação em Brasília, representantes da Associação Médica Brasileira (AMB), da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Federação Nacional dos Médicos (Fenam) concederam entrevista coletiva na qual anunciaram a paralisação do próximo dia 03 de julho, motivada pela vinda de médicos estrangeiros para o Brasil sem a revalidação de diplomas. O protesto ganhou o nome de "Vem para a rua pela saúde". AMB, CFM e Fenam também encaminharam ofício à presidente Dilma Rousseff, no qual solicitam audiência para discutir propostas de solução para esse e outros problemas para a saúde.

As orientações sobre o protesto no dia 3 de julho serão divulgadas pelas entidades representativas da classe, nacionais e locais, nos próximos dias.
Fonte : SindMédico-DF



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1105 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)