Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

CE: 4 mil médicos e estudantes fazem protesto na rua para pedir Revalida e investimentos na saúde


Foto: SIME-CE
CE: 4 mil médicos e estudantes fazem protesto na rua para pedir Revalida e investimentos na saúde
A categoria se concentrou em frente ao Palácio da Abolição, sede do governo estadual.


05/07/2013
Uma onda branca cobriu avenidas de Fortaleza na tarde da quarta-feira, 3 de julho. Os quatro mil médicos e estudantes cearenses que participaram da manifestação, decidiram ir as ruas para pedir uma saúde pública de qualidade, revalidação do diploma de médicos estrangeiros, carreira de estado, concurso público e 10% do PIB da União para a saúde.

A categoria se concentrou em frente ao Palácio da Abolição, sede do governo estadual, por volta das 15h30min. Os médicos usavam jalecos brancos e portavam cartazes com palavras de ordem contra o projeto anunciado pelo Governo Federal de trazer médicos do Exterior para trabalhar no Brasil sem a devida revalidação dos diplomas.

Representantes das entidades médicas e estudantes conseguiram, na mesma tarde, uma audiência com o Governador em exercício, José Albuquerque, e o Secretário de Saúde do Estado, Arruda Bastos, que prometeram respostas às reivindicações da categoria em 48 horas.

O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, José Maria Pontes, explicou que o movimento não era contra a vinda de médicos estrangeiros, mas a favor do Revalida. "Nossos 20 centavos são a questão do Revalida. Essa entrada de médicos estrangeiros no País sem a realização do exame, como foi anunciado. Mas temos reivindicações também para a instalação de planos de carreira para os médicos e melhores condições de trabalho", disse José Maria. E completou: "O problema da saúde pública do Brasil não é a falta de médicos, é má distribuição dos profissionais".

Às 17h, os médicos caminharam até o Jardim Japonês, na Avenida Beira Mar. Na caminhada, médicos cantavam: "Em favor da sua vida, queremos Revalida".

Assembleia Legislativa

Pela manhã, após uma coletiva de imprensa na sede do Sindicato dos Médicos do Estado Ceará, cerca de 100 representantes da categoria foram à Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (AL-CE) pedir o apoio de deputados. Os médicos solicitaram a elaboração de um requerimento, que deve ser enviado ao Ministério da Saúde, manifestando a posição da Casa em defesa do Revalida.

"Precisamos seguir regras. A formação que eles tiveram lá é a mesma do Brasil? Eles estão preparados para a nossa realidade sanitária e epidemiológica? Precisamos saber isso", questiona Ivan Moura Fé, presidente do Conselho Regional de Medicina do Ceará (Cremec).

Diante do pedido das entidades, Tim Gomes, presidente em exercício da AL-CE, se disse solidarizado com a causa e afirmou que, hoje, a proposta do requerimento será votada pelos deputados. "A Casa nunca foi a favor da vinda de médicos estrangeiros sem o Revalida. Existe todo um problema estrutural no País e trazer profissionais de fora não vai resolver a situação", frisou.

Fonte : Imprensa FENAM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1304 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)