Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

RJ: manifestação de médicos repudia ações do governo federal que prejudicam o setor


Foto: SINMED-RJ
RJ: manifestação de médicos repudia ações do governo federal
que prejudicam o setor
Estudantes de Medicina, médicos de diversas unidades públicas e privadas de saúde, representantes de entidades médicas do Rio de Janeiro e médicos aposentados ocuparam as escadarias da Câmara Municipal.


17/07/2013
Médicos do Rio de Janeiro realizaram nova manifestação, nesta terça-feira
(16), contra a Medida Provisória 621/2013, que institui o Programa Mais
Médicos, e os vetos da Presidente Dilma Rousseff à Lei 842, de 10/7/2013,
conhecida como Lei do Ato Médico, que regulamenta o exercício da medicina no Brasil. Vestindo jalecos brancos e portando faixas e cartazes, os manifestantes denunciaram à população os prejuízos que médicos e pacientes sofrerão com a adoção do pacote de medidas apresentado pelo governo federal em resposta às manifestações populares realizadas recentemente no país. O dia foi marcado por manifestações de médicos em todo o país, em cumprimento a uma agenda definida pelo comando nacional do movimento médico.

Estudantes de Medicina, médicos de diversas unidades públicas e privadas de saúde, representantes de entidades médicas do Rio de Janeiro e médicos
aposentados ocuparam as escadarias da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e, por quase três horas, no final da tarde. Participaram da atividade,
diretores do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed/RJ), do
Conselho Regional de Medicina (Cremerj), do Conselho Federal de Medicina
(CFM), da Associação dos Médicos Residentes do Rio de Janeiro (Amererj), da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva, entre outros.

Os profissionais de saúde criticaram duramente a postura da Presidente Dilma diante do projeto de lei do Ato Médico (268/2002), que após tramitar por mais de uma década no Congresso Nacional, ter sido discutido por 27 audiências públicas e aprovado pelos parlamentares foi totalmente desfigurado pelos 10 vetos recebidos.

A importação de médicos sem a revalidação dos diplomas, prevista pelo
Programa Mais Médicos, do governo federal, também foi alvo da indignação dos médicos. Com o argumento de levar mais médicos para o interior do país, a proposta impõe aos estudantes de Medicina mais dois anos até a conclusão do curso, pois durante esse período serão obrigados a trabalhar no SUS, e sem qualquer experiência. "Este programa manda as leis trabalhistas para o espaço, rasgando a CLT. O que as ruas pediram foi mais investimentos para a saúde. O Rio de Janeiro é campeão em mortalidade materna. Os médicos trabalham, mas o que não funciona é a gestão", denunciou José Romano, diretor do SinMed/RJ.

"Em todo o país estão sendo realizadas manifestações iguais a esta. Tivemos aqui desde o recém-formado até o médico aposentado, com discursos iguais.

Colegas de hospitais públicos e até dos privados. Esse movimento não pode
ter volta. Só através dele conseguiremos resgatar a dignidade do exercício ético profissional", destacou Jorge Darze, Presidente do SinMed/RJ.

Nesta quarta-feira, em Brasília, a Federação Nacional dos Médicos (Fenam), a Associação Médica Brasileira (AMB) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) estarão reunidos para avaliar os resultados das atividades realizadas e aprovar a nova agenda nacional de ações do movimento médico.

Na próxima segunda-feira (22), os médicos federais do Rio de Janeiro farão nova assembleia geral, no auditório do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, às 19h30.
Fonte : SinMed/RJ



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 1067 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)