Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Lançado serviço sobre crianças desaparecidas com foco no público médico


Foto: Márcio Arruda
Lançado serviço sobre crianças desaparecidas com foco no público médico
O secretário de relações trabalhistas da FENAM, Eduardo Santana, representou a entidade no evento.


22/10/2013
Na última sexta-feira (18), em que se comemorou o dia do médico, foi lançado o hotsite "Médicos em resgate de crianças desaparecidas" - um sistema que permite que pessoas de diversos países cadastrem e busquem essas crianças. A página tem como primeiro alvo o médico por ser um público-chave na busca por crianças visto que, em algum momento, todas vão ao médico - que passa a ser fundamental no processo. Mas, a ferramenta servirá a todos os envolvidos na busca e no cadastramento de crianças. O secretário de relações trabalhistas da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Eduardo Santana, representou a entidade no evento que ocorreu na sede do Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília.

"Médicos em resgate de crianças desaparecidas" terá uma base com dados do Brasil, de países latino-americanos e outros de língua portuguesa moderada pelo CFM e o cadastramento será através de um formulário com informações do responsável, da criança e das circunstâncias do desaparecimento. No espaço destinado à criança, deverão constar informações como: nome completo, sexo, data de nascimento, cor dos olhos, do cabelo e da pele, tipo físico, marcas ou cicatrizes, existência de algum tipo de deficiência ou doença mental, além de foto. Nas circunstâncias do ocorrido, a apresentação do boletim de ocorrência (BO) é obrigatória e o cadastro poderá ser feito para crianças desaparecidas nos seguintes países: Brasil, Portugal, Espanha, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Periodicamente, o CFM entrará em contato com os responsáveis pelas crianças cadastradas para atualizar as informações e também dará baixa no registro das encontradas. Atualmente, existem diversos sites e serviços sobre crianças desaparecidas, mas este será o primeiro de escopo internacional e voltado ao público médico, que assume o papel de agente agregador.

A página também apresentará um banner com as crianças e um formulário de busca, que deve ter pelo menos um dos parâmetros preenchido para que seja feita. Orientações sobre como evitar o desaparecimento de crianças e como proceder caso as reconheça ou possua informações que possam levar a polícia a elas terão um espaço de destaque no hotsite, que também indicará procedimentos médicos que facilitam na identificação dessas crianças durante o atendimento.

A página "Médicos em resgate de crianças desaparecidas" está disponível no endereço www.criancasdesaparecidas.org e em três idiomas: português, espanhol e inglês. O CFM é o responsável pelo hotsite em português e a Confederação Médica Latinoamericana e do Caribe (Confemel), representada por Eduardo Santana no lançamento, fecha parcerias para a moderação nos demais idiomas. O projeto também tem apoio do Conselho Geral de Colégios Oficiais e Médicos da Espanha e seu presidente, Juan José Rodrígues Sendín, participou do evento em Brasília.
Fonte : CFM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 749 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)