Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar




Palavras-chave

Femam fiscalizará e denunciará gestores de toda a Amazônia


Foto: Femam
Femam fiscalizará e denunciará gestores de toda a Amazônia
A proposta é garantir que os profissionais tenham equipamentos, medicamentos, salários pagos em dia, direito a férias, a 13º terceiro salário e ao FGTS.


11/11/2013
Depois das palestras e debates realizados na quinta e sexta-feira, durante o encontro dos sindicatos dos médicos da Região Norte, os diretores da Federação dos Médicos da Amazônia (Femam) apresentaram o indicativo de fiscalizar as condições em que os médicos estão sendo expostos nas unidades de saúde e hospitais. A meta é denunciar todas as irregularidades cometidas pelos gestores públicos.

Na pauta dos sindicalistas estará a visita até aos profissionais contratados pelo Programa Mais Médicos com o objetivo de proteger todos eles. A proposta é exigir que a lei seja cumprida e que os direitos trabalhistas sejam pagos.

"Vamos fiscalizar e denunciar todas as irregularidades. Até os profissionais contratados pelo Mais Médicos para verificar se eles estão sendo bem tratados ou se estão trabalhando em condições análogas a escravidão", afirmou o presidente da Femam, José Ribamar Costa.
A proposta é garantir que os profissionais tenham equipamentos,
medicamentos, salários pagos em dia, direito a férias, a 13º terceiro salário e ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

"Nossa assessoria analisará todos os casos para que os gestores sejam responsabilizados e processados, porque a população merece um atendimento de qualidade", defendeu o sindicalista. O motivo é o anúncio feito pelo governo federal que os trabalhadores do Programa Mais Médicos receberiam os recursos em forma de bolsa educação e que não garantiria o cumprimento da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

A terceirização do trabalho médico foi outro tema abordado e ações judiciais deverão contestar as contratações irregulares.
"A Constituição Federal afirma que saúde é um bem fundamental que deve ser oferecido pelo Estado, então não pode existir terceirização por meio de para estatais ou ONGs internacionais, levando o dinheiro dos brasileiros para fora do país, sem a devida prestação de contas", protestou Ribamar Costa.

A população também poderá realizar denuncias enviando por e-mail fotos e outros documentos para femam2014@gmail.com.
Fonte : Imprensa FENAM



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 954 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)