Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

N?o-fumante exposto ? fuma?a de cigarro corre mesmo risco de ter c?ncer, diz coordenadora do INCA



29/08/2005
Rio - Uma pessoa n?o fumante exposta ? fuma?a de cigarro corre praticamente o mesmo risco de ter c?ncer no pulm?o. A afirma??o ? da coordenadora do Programa Nacional de Controle do Tabagismo do Instituto Nacional de C?ncer (INCA), T?nia Cavalcante.



Hoje (29), Dia Nacional de Combate ao Fumo, o INCA est? realizando uma ampla campanha de conscientiza??o nas ruas, bares e restaurantes, sobre os riscos do fumo ? sa?de e sobre a necessidade do cumprimento da lei n?mero 9.294/96 que pro?be o uso de cigarros, cigarrilhas charutos, cachimbos em locais fechados, p?blicos ou privados, exceto em ?reas de uso exclusivo para fumantes, desde que devidamente isoladas e arejadas adequadamente.



Segundo T?nia Cavalcante, a fuma?a que polui o ambiente tem aproximadamente 15 vezes mais nicotina, 21 vezes mais mon?xido de carbono; e de 10 a 50 vezes mais subst?ncias cancer?genas, o que mostra que as ?reas reservadas pelos estabelecimentos para fumantes e n?o fumantes n?o protegem as pessoas dos males causados pelo fumo. "Pessoas que fumam de um a seis cigarros por dia correm um risco de seis vezes maior de ter c?ncer de pulm?o, e uma pessoa que se exp?e passivamente ? fuma?a corresponde a algu?m que fuma 4 a 10 cigarros por dia, e corre um risco desnecess?rio de ter um c?ncer no pulm?o", alertou a coordenadora do Instituto.



Pesquisa da Organiza??o Pan-Americana de Sa?de (OPAS) e da Escola de Sa?de P?blica John Hopkins Bloomberg, dos Estados Unidos, realizada entre 2002 e 2003, revelou que os bares e restaurantes do Rio t?m o segundo maior ?ndice de polui??o provocada pela fuma?a de cigarro em toda Am?rica Latina; s? perdem para os de Buenos Aires, na Argentina. Apesar dessa coloca??o os dados revelam que apenas 17,5% dos cariocas fumam, enquanto em Buenos Aires, 39,8% da popula??o s?o fumantes.



Os pesquisadores instalaram 633 medidores em escolas, hospitais, aeroportos, pr?dios do governo e restaurantes para estimar a concentra??o de nicotina em recintos fechados em seis cidades da Am?rica do Sul. Al?m do Rio e de Buenos Aires, os pesquisadores foram a Montevid?u, no Uruguai; Santiago, no Chile; S?o Jos?, na Costa Rica, e Assun??o, no Paraguai.



De acordo com a coordenadora do INCA, apesar de existir uma legisla??o que pro?be o fumo em ambientes fechados e do artigo 1567 da Consolida??o das Leis do Trabalho-CLT, que atribui ? empresa a responsabilidade de evitar que seus empregados fiquem expostos aos riscos ocupacionais causados pelo fumo, muitos estabelecimentos desrespeitam a lei, trazendo riscos ? sa?de dos clientes e funcion?rios.



Fonte : Ag?ncia Brasil - 29/08/2005



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 612 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)