Sindicatos Médicos:

 
Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Mais 250 bombeiros e uso de biolarvicida cubano refor?am combate ? dengue no Rio



13/02/2006
Rio - O combate ? dengue no Rio de Janeiro ganhou hoje (13/02) o refor?o de mais 250 bombeiros e do biolarvicida cubano importado pelo governo do Estado para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doen?a. Os bombeiros se uniram a outros 650 treinados pelas secretarias de Sa?de do estado e do munic?pio e v?o distribuir 1,5 milh?o de frascos do produto nas resid?ncias de Jacarepagu?, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade, onde foi registrada a maioria dos casos da doen?a.



Outros 33 munic?pios fluminenses tamb?m v?o receber o biolarvicida, que vem sendo comprado pelo governo estadual desde 2001. Nesses cinco anos j? foram adquiridos 9 milh?es de frascos, ao custo de R$ 10 milh?es.



O trabalho come?ou por Jacarepagu?, onde est?o concentrados 711 dos 1.590 casos notificados da doen?a desde o in?cio do ano. Depois, as equipes v?o para a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes.



De acordo com o sub-comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Marcos Aur?lio Silva, o biolarvicida em gotas tem uma a??o mais prolongada contra o mosquito, ? de f?cil manipula??o e n?o oferece riscos ? sa?de. "Nos ?ltimos 15 dias, j? visitamos 107 mil resid?ncias e a nossa meta para esta semana ? de mais 130 mil casas. A popula??o fica um pouco receosa em abrir a porta para o agente de sa?de ou para o bombeiro, mas as equipes est?o identificadas e voltam a pedir que a popula??o colabore com o trabalho para acabarmos com o mosquito que transmite a dengue", acrescentou.



O ?ltimo boletim da Secretaria de Sa?de do munic?pio do Rio, divulgado na sexta-feira (10), mostra que desde o in?cio do ano foram registrados 1.590 casos, sendo 1.168 somente na zona oeste. Ainda segundo o boletim, nas duas ?ltimas semanas, as equipes de combate ? dengue visitaram 107 mil casas na Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepagu?, Realengo, Bangu, Campo Grande e Santa Cruz. Doze mil focos da doen?a foram detectados e 162 mil dep?sitos eliminados.









Fonte : Ag?ncia Brasil - 13/02/2006



Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 745 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade FENAM
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da FENAM




Enquete

Você é filiado ao seu sindicato?


Não
Sim
Opa, selecione uma op��o.









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)